Às vezes nós precisamos nos ausentar para resolver nossos problemas e acontece que quando eu fiz isso nem de longe imaginei que tivesse que demorar tanto. Mas vou contar pra vocês mais ou menos resumido o porquê da minha longa ausência. 
      Estava eu juntando caixas de papelão para começar a embalar algumas coisas pra poder levar pra meu novo endereço e as coisas começaram a ficar toda embolada.
      O que era pra acontecer no fim do ano que era a minha mudança pra uma outra casa foi embolando tudo dentro de casa. 
      Desliguei o computador para embalar e levar e assim que montasse ele na outra casa eu iria continuar postando e claro com menos intensidade, mas deu tudo errado. 
      Não consegui levar ele naquela semana e nem na outra e tudo foi ficando muito chato porque eu tinha intenção de fazer umas coisas, mas outras iam aparecendo e atrapalhando.
       Para completar eu estava com um problema de saúde que foi agravando e eu deixando sempre para depois. Só que com o tempo seu organismo te trai e não deixa você em paz e foi isso que me aconteceu. Amanheci em certo dia sem conseguir engolir direito. Parecia que eu tinha um pedaço de pão na garganta que não descia. Fiquei apavorada porque fiquei com falta de ar. e nesse dia fui á um clínico que me examinou e pediu vários exames de sangue e ecografia do pescoço e não me passou remédio algum. Ele me disse que precisava ver a ecografia antes de pensar em remédios. 
      Tive que marcar dia e hora pra fazer a bendita e voltei pra casa com o pão entalado. Levei mais de dez dias até que eu pudesse mostrar o resultado para ele.
       Além de mostrar a tireóide aumentada de volume e vários cistos nela, ainda apareceu uma seta apontando para uma placa de gordura na carótida. Pra piorar o médico foi logo me assustando e dizendo que aquilo era sério e me encaminhou para um cirurgião de doenças vasculares, mas não antes de também pedir uma punção da tireóide para verificar aquele monte de nódulos espalhados por ela. Eram sete no total geral, mas somente quatro deles foram escolhidos para que fosse feita a punção.
Mais outro dilema, porque liguei pra 200 clínicas e nenhuma delas fazia a tal da punção. 
      Enquanto isso fui atrás do tal do cirurgião das carótidas e quase um mês depois cheguei até ele e ainda com o pão entalado ele me pediu uma ecografia com doppler colorido das carótidas internas e externas e consegui marcar  para uns 10 dias depois ainda me pediu mais exames específicos de sangue para ver o risco aumentado ou não de um possível derrame. 
     Ele foi bem simpático, falou que eu estava muito nova pra morrer e ter todos esses problemas de saúde. E me encaminou para um endócrino para que esse tratasse da tireóide e do colesterol que estava exageradamente exagerado.
      Tudo pronto e endocrinologista marcado fiz a punção da tireóide e levei umas 12 agulhadas pelo pescoço adentro porque para cada nódulo três amostras foram retiradas e sem anestesia que foi o mais gostoso de tudo. O Dr. Samuel que foi esse que fez a punção disse que não se deve anestesiar um local perigoso como o pescoço porque blá, blá e blá e eu disse que o odiava e ele riu. Quando eu fui saindo e terminou minha seção de tortura ele me perguntou se eu ainda estava o odiando e eu falei que não, afinal eu ainda estava viva, mas perguntei se depois de tantos furos no pescoço eu ia poder beber água e se ela não ia sair pelos furinhos que ele fez então ele ficou lá rindo e disse que me perdoava por ter dito que o odiava e eu falei que o perdoava por ele ter tentado me matar.
     Brincadeiras a parte a ecografia das carótidas não foi legal já que a placa pega quase toda a extensão do lado direito e implica em quase 50% da passagem do sangue que bombeia oxigênio para o meu cérebro. O Dr. Rodrigo disse que meus hábitos alimentares teriam de mudar radicalmente dali por diante e me encaminhou para uma nutricionista. Já a endocrinologista também pediu uma densitometria óssea e adivinha. Resultou em osteopenia (ossos frágeis) que se não tratada vira osteoporose. Insuficiência de vitamina D no sangue e lipidograma assustador. Ela disse que tenho dislipidemia. Uma doença metabólica que aumenta o nível de gordura no sangue e eleva os níveis normais de colesterol. Disse que minha dieta não é por um tempo determinado e sim para sempre quase que com certeza e que a medicação são remédios contínuos para baixar o colesterol, vitamina D em gotas para suprir o que está faltando e outro para os ossos. Legal né?
     Caminhadas diárias de meia hora são obrigatórias, chova ou faça sol. De seis em seis meses devo repetir os exames das carótidas e da tireoide. Ah! Depois de 17 dias veio o resultado da punção. Era só Bócio multinodular e aumento significativo do diâmetro da tireóide. A endocrinologista me questionou sobre uma cirurgia para retirada da tireóide que ficaria a meu critério. É claro que eu não quero a menos que seja obrigatório. E então continuo com o pão entalado e muito bem obrigado.
     Nesse meio tempo entre um médico e outro fui levando as tranqueiras pra nova casa de pouco em pouco conforme as obras iam se encerrando e ainda falta uma boa leva para trazer. Então fico lá e cá e quase não tenho tempo para respirar, até que hoje eu decidi postar o que de fato aconteceu para que eu sumisse. 
     Estou postando de um notebook porque fiquei sem meu computador e o que eu tinha nele ficaram guardados nos pen drives da vida e nos CDs que de vez em quando eu faço.
     No mais eu só quero que vocês me perdoem e que torçam por mim, porque estou ainda tentando ajeitar os trens nos trilhos para poder ficar mais a vontade pra poder postar.
      E antes que eu me esqueça desejo que todos vocês tenham tido um excelente Dia dos Pais, almoçado bem e mesmo se você não tem seu pai por perto que ele esteja brilhando no céu e se você é o pai ainda que representativo, mas de coração de alguém que tenha bênçãos em dobro porque muitos pais não reconhecem seus filhos como uma joia como você. E para as mães que são pais e mães ao mesmo tempo peço o dobro de proteção para você. Mas se você é um tio, um primo, um adotante, um tutor e se preocupa de verdade com alguém como se fosse um Pai a você eu só dou meus parabéns porque você já nasceu abençoado. Então tenham um ótimo final de domingo e que a semana que vem por aí seja calma, tranquila e bonita. 
                           
                                                              


COMO SURGIU O DIA DOS PAIS 




No Brasil, o segundo domingo de agosto é quando a maioria das famílias se reúne para, em um gesto de carinho, presentear os patriarcas.
Mas, ao contrário do que muitos afirmam, o Dia dos Pais não foi criado apenas para estimular o comércio. De acordo com as professoras Fernanda Braga Chaveiro de Assis e Leia Almeida da Silva Costa, a data surgiu mesmo para homenagear os pais.
Fernanda explica que, em 1909, uma menina americana chamada Sonora Louise Dodd resolveu criar a data em Washington, nos Estados Unidos, para mostrar a seu pai, John Bruce Dodd, que ela tinha orgulho de sua superação.
 Ele havia perdido a esposa em 1898, que faleceu ao dar à luz o sexto filho. John criou todos sozinho, sendo sempre carinhoso e responsável, o que motivou Sonora. A menina escolheu o dia do aniversário do pai, 19 de junho, como a data comemorativa. Em 1924, o presidente Calvin Coolidge apoiou a ideia nacionalmente.
Mas foi só em 1966 que o então presidente Lyndon Johnson oficializou o terceiro domingo de junho como Dia dos Pais nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, a data é festejada desde 1953, quando o publicitário Sylvio Bhering importou a ideia.
De acordo com a professora Leia, o primeiro Dia dos Pais brasileiro foi comemorado no dia 14 de agosto, coincidindo com o aniversário de São Joaquim, considerado o patriarca da família. Desde então, oficializou-se homenagear os pais no segundo domingo de agosto.
Em muitos países, o Dia dos Pais ainda é comemorado no terceiro domingo de junho.
Mas há, pelo menos, 19 datas para celebrar esse dia ao redor do mundo.

 Com informações de O Guia dos Curiosos
 RETIRADO DO SITE:WWW.TERRA.COM.BR.


barrinhas photo:  74b.gif
 
Blogger Templates