Para que quero teus beijos
 Se tu se vais mesmo assim
E de mim nem quer lembrar?
Quem vai cuidar de mim
Quando a noite cair
E me sentir sozinha
Sem ter você aqui?
Já parou pra pensar
Que um dia, qualquer dia
E esse dia vai chegar
E esse dia sempre chega...
Você vai  voltar
E eu não estarei mais aqui?
 E o que vai poder me dar?
 Seja lá o que for
 Eu não mais poderei receber.
E apenas o silêncio de minha ausência
É o que tu terás pra se apoiar
Talvez até mesmo
 A solidão por perto
Porque eles dois vão partir um dia
E hão de viver suas vidas
Desgarrados e livre de nós.
E tu? Com quem vai dividir sua tristeza?
 Eu dividia comigo mesma
Mas é você?
 Estará preparado?
Não quero que fique por pena
Nem que se sinta mal
Mas eu nunca escondi de você
Que odeio essa tua ausência forçada
E esse desprezo pelo que é mais importante no mundo:
A pessoa que a gente ama!
Mas se um dia você voltar
E eu não estiver mais aqui
Proíbo a você de derramar uma lágrima
Mesmo que pequenina
Mesmo que nem a notem
Mesmo que seja verdadeira
Proíbo de se sentir triste
Porque isso, não é seu jeito de agir.
Não chore!
Não grite!
Não se desespere!
Apenas ore e peça a Deus Perdão por todas as vezes que se foi.
Porque você sabia que um dia
Qualquer dia mesmo
E esse dia sempre chega
Já não me encontraria na sua volta
E de que adianta não ter tido vontade de não partir,
Se partiu? Enão querer me magoar? Se sempre me magoou De que adianta se arrepender de ter me feito infeliz? Se fui a vida toda em cada ida sua? Conforma e não chora. Porque pior que o arrependimento de ter feito alguém sofrer É ter a certeza de que você poderia ter evitado, Mas nunca fez! Então aceite e abaixe.a cabeça.
Mas por favor, não chore.



Todas essas canções são simplesmente lindas e tristes e eu sinto que em algum momento da vida eu já as vivi e sofri e por isso são tão marcantes!

barrinhas photo:  78b.gif









EU TE AMO TANTO, TANTO   
( CARUSO)  COM LARA FABIAN

AQUI ONDE O MAR BRILHA
E ONDE SOPRA FORTE O VENTO
SOBRE UM VELHO TERRAÇO
EM FRENTE AO GOLFO DE SORRRENTO
UM HOMEM ABRAÇA UMA MULHER
DEPOIS DE TER CHORADO
DEPOIS LIMA A VOZ
E RECOMEÇA O CANTO
EU TE AMO TANTO MAS TANTO, TANTO, SABE?
É UMA CORRENTE QUE FAZ O SANGUE QUEIMAR NAS VEIAS, SABE?
VI LUZES AM ALTO-MAR
E LEMBREI DE NOITES LÁ NA AMÉRICA
MAS ERAM SÓ LANTERNAS A BRILHAR
NO RASTRO BRANCO DE UMA HÉLICE
SENTIU A DOR NA MÚSICA
SE LEVANTOU DO PIANO
MAS VENDO A LUA SURGIR ATRÁS DE UMA NUVEM
ATÉ A MORTE LHE PARECEU MAIS DOCE
OLHOU FUNDO NOS OLHOS DA MULHER
AQUELES OLHOS VERDES COMO O MAR
DE REPENTE VIU ESCAPAR UMA LÁGRIMA
E PENSOU ESTAR SE AFOGANDO
EU TE AMO TANTO, TANTO
MAS TANTO, TANTO, SABE?
É UMA CORRENTE QUE FAZ O SANGUE QUEIMAR NAS VEIAS, SABE?
QUE PODER É ESSE DA ÓPERA
ONDE TODO DRAMA É FALSO?
ONDE COM UM POUCO DE REPRESENTAÇÃO E MAQUIAGEM
PODEMOS NOS TRANSFORMAR EM OUTRO
ENTÃO FICA TUDO TÃO PEQUENO
ATÉ AS NOITE LÁ NA AMÉRICA
VOCÊ SE VIRA E VÊ TODA A SUA VIDA
NO RASTRO BRANCO DE UMA HÉLICE
MAS EU TE AMO TANTO TANTO
MAS TANTO, TANTO, SABE?
É UMA CORRENTE QUE FAZ O SANGUE QUEIMAR NAS VEIAS, SABE?
barrinhas photo:  78b.gif



barrinhas photo:  78b.gif


Homenagem ao Dia das Mães


Mesmo que nunca venha gerá-lo.
Toda mulher é mãe.
Primeiro da boneca. 
Mais tarde do irmãozinho.
Casada, é mãe do marido, antes de sê-lo dos filhos.
Sem filhos, será mãe adotiva ou madrinha.
Entregará a alguém os benefícios do seu amor.
Os sobrinhos, os filhos alheios, talvez uma justa causa.
Joana D´Arc foi mãe de sua causa e por ela morreu queimada, como qualquer mãe morreria por seu filho.
Quantas mulheres, que a vida não escolheu para a maternidade de seus próprios filhos, não se tornaram mães das próprias mães?
Quantas? Ou do pai ou do avô.
Não importa se você é aquela amigona que sempre adivinha o que sua amiga precisa.
Ou a titia coruja que sempre leva a sobrinha ou o sobrinho ao cinema e os enche de pipoca e refrigerante.
Pode ser aquela irmã mais velha, que sempre cuidou do irmãozinho ou da irmãzinha como se soubesse todos os truques de mãe.
Ou então a avó que mima e faz todas as vontades do neto só para ver aquele sorrisinho singelo em seu rosto.
E até mesmo a mãe de verdade, que consegue ser filha, tia e avó ao mesmo tempo e mais um pouco.
Não importa qual o seu estilo de ser mãe.
Dentro de você existe um sentimento que te faz abrir mão de certas vontades só para fazer alguém feliz.
A maternidade é irreprimível.
Como uma fonte de água que uma pedra obstrui, ela vai brotar mais adiante.
Na guerra, a mulher é mãe dos feridos, mesmo que usem outras bandeiras e vistam outro uniforme.
A maternidade não tem fronteiras, não tem cor, não tem preferências.
É das poucas coisas que bastam a si próprias.
Tem a sua própria religião. Tem a sua própria ideologia.
Causa, origem, começo.
Um carinho que preenche teus espaços vazios com um cuidado que, por muitas vezes, parece dar sentido à sua vida.
Um sentimento único que só você tem e talvez só você entenda.
Parabéns a você e a todas as mulheres que têm um pouco de mãe.
Toda mulher é mãe.
 
 (desconheço o autor)


barrinhas photo:  78b.gif
 
Blogger Templates