Feliz Aniversário


Clique aqui para mandar recados e imagens!
        Ontem foi um dia para não se esquecer. Deus me livre, mas o dia ontem foi esquisito. Saí de casa as 7 da manhã para fazer exame de sangue, já em jejum de 12 horas. Chegando na clínica a atendente observa que meu pedido havia expirado por ter mais de 30 dias. Para não perder a viagem implorei que coletassem meu sangue e que eu iria a um médico assim que saísse de lá para trocar o pedido para renovar a data. Ela aceitou e eu quase já desmaiando de fome, coletei meu sangue e aproveitei o monte de lanches que tinha a minha disposição e tirei a forra do jejum. Tomei um café com leite com pães de queijo e fui pro pronto socorro me consultar. Fui a primeira da fila e ia ser atendida em 10 minutos. Mas não fui. Esperei, esperei e esperei. A doutora me perguntou pela minha ficha porque ela nunca me chamava e encheu de gente que foram atendidos iam embora e eu ficava. Voltei na recepção e tive uma decepção. Uma atendente culpava a outra pela minha ficha. Uma dizia “eu te entreguei”… e a outra retrucava..”não a que eu te dei foi outra”.. Resumindo. Sumiram com minha ficha de atendimento e começaram a procurar em tudo quanto é canto. Eu pedi que parassem com aquela palhaçada e refizessem minha ficha porque eu queria ir embora, afinal já eram quase 9 horas. Aí uma delas me falou assim.. “ah… mas se a senhora for chamada 2 vezes?” No que eu respondi: Não tem problema. Uma eu vou atender e da outra vez que me chamarem eu já estarei longe e não vou poder atender e aí é só jogar essa em branco, fora! Aí a bobinha falou… “Ah…tá.” Fui prá porta do consultório novamente para ser chamada. Aí a doutora gritou: Leliane! Levantei rápido e outra moça também. E a doutora completou: Leliane Soares! Eu pensei. Que coisa! Nunca vejo ninguém com meu nome e agora aparecem duas! Sentei-me e esperei. Quando Leliane Soares sai do consultório, a doutora sai em seguida de bolsa tira-colo e tudo mais e vai embora. Fiquei me sentndo com cara de bexta. Assim… meio parada. Fui na recepção novamente e as meninas me disseram que um outro médico já ia chegar para continuar a atender.Então falei pro meu marido ir se adiantando e ir embora pro trabalho porque agora o “trem” ia demorar. Meu marido virou as costas e o médico chegou,  e eu fui chamada. Troquei o raio do pedido de sangue e levei no laboratório e como meu marido tinha acabado de ir embora porque não podia mais esperar, pois tava atrasado, liguei prá ele que já estava a 2 quadras de lá e ele voltou e me deixou na Rodoviária prá de lá eu pegar um ônibus e pegar minha filha na escola.
        Comprei umas besteirinhas e coloquei recarga no meu celular. Fiquei mais descansada e ia me dirigindo para o ponto de ônibus quando meu marido me liga prá dizer que minha filha já estava liberada do colégio me esperando. Corri e entrei no ônibus que estava saindo. Quando ele entrou numa rua que não era prá entrar, dei de conta que entrara no ônibus errado. Saltei, atravessei a rua e esperei o ônibus em direção contrária para poder pegar o ônibus certo. Liguei para minha filha avisando que eu iria atrasar um pouco. O ônibus que eu queria pegar não existia e nem passava por ali. Então tive que fazer baldiação. Peguei em tal de Grande circular e quando ele circulou em um lugar que eu conhecia, saltei e enfim, peguei o ônibus que eu teria que pegar lá no começo. Liguei prá minha filha novamente e combinei com ela que quando estivesse próxima da escola eu ligaria novamente para que ela viesse para o ponto de ônibus me encontrar. Aí uma senhora de idade, começou a conversar comigo, puxar assunto, malhar a nora que já era falecida, coisa e tal e eu cheguei no meu destino e dei um feliz natal para a senhora e saltei do ônibus. Abri minha bolsa prá ligar prá minha filha e … cadê meu celular? Catei na  bolsa, nos bolsos e nada. Perdi meu celular, com crédito, com chip, minhas fotos, meus vídeos, meu tudo. Sacanagem! Cheguei na escola, minha filha me pergunta porque não liguei. Expliquei e pelo celular dela, liguei para o meu na esperança de alguém atender e me devolver. Que nada. Desligado ou fora de área. Agora ele tava perdido mesmo. Liguei prá operadora e bloqueei o chip. Triste, cansada e irritada. Fui para o ponto de ônibus, minha filha me pediu prá comprar uma coca-cola  e o ônibus passou. Tivemos que esperar outro.
        Chegamos em casa, graças a Deus com saúde e cansadas. Ganhamos ainda uma carona do ponto até em casa.Que bom!
        À tarde a secretária da nutricionista que eu havia marcado consulta para 5 de janeiro, me telefona e desmarca a tal consulta para 8 de fevereiro. Legal, né? Afinal a doutora merece férias e ela havia esquecido que janeiro não era para agendar ninguém.
        “Discunjuro, pé-de-pato, mangalô três vezes, sai prá lá com esse gato, sexta-feira 13”

 

Faça dos seus pensamentos a força de que estás precisando.

Esqueça as coisas ruins e limpe a mente cultivando somente bons pensamentos.

Acredite no sucesso total, não imagine obstáculos na sua mente.

Tudo que uma pessoa é capaz de planejar, ela é capaz de realizar.

Tenha fé, otimismo e ação.

Sua vida só você a vive.

Portanto goste mais, acredite mais e seja feliz.

Procure plantar semente de amor e otimismo na sua vida e colherás sempre maravilhosos frutos

Eu acredito em você!

Eu tenho tido muita atenção em toda minha vida às músicas nacionais, em particular as de Roberto Carlos. Em toda sua trajetória , suas músicas estão sempre em destaques nas rádios. São poesias certas do que o artista vivencia no momento. Será muita coincidência se ele me disser o contrário. Cada um canta com mais fervor aquilo que realmente sente na alma. E como essas músicas tocam tanto o nosso coração! Sejam elas tristes ou mais otimistas, elas nos passam uma mensagem. Nos embalam. Dizem aquilo que gostaríamos de dizer ou aquilo que gostaríamos de estar vivendo. Deixo aqui registrado que passo a vida cantando. Seja de tristeza, seja de alegria, eu canto. E como diz o trecho de uma música..."quem canta seus males espanta". Canto, porque passo a mensagem adiante. Seja para "ele ouvir", seja para ele sentir a necessidade que às vezes sinto de me desabafar. Como nada entendo de abandono, só de amor e de esperar, eu canto porque o instante existe e minha vida está mudada. Não sou alegre e nem sou triste. Sou poeta.
Se você disser que não me ama
Tem que me dizer mais de uma vez
Tem que me fazer acreditar
Em coisas que eu não quero ouvir
Tem que dizer tudo que eu detesto
Que não me suporta, que eu não presto
Tem que repetir por muitas vezes
Que não quer saber de mim
Tem que me dizer coisas horríveis
Inacreditáveis, impossíveis
Coisas que um homem não suporta
Ter que ouvir de uma mulher
Tem que me dizer que eu vá embora
Me botar daquela porta afora
E mesmo assim não sei se desse jeito
Em tudo isso vou acreditar
Tem que disfarçar o seu desejo
E não se excitar quando eu te beijo
Porque qualquer pequeno gesto seu
É um bom motivo pra eu ficar
Tem que me dizer coisas horríveis
Inacreditáveis, impossíveis
Coisas que um homem não suporta
Ter que ouvir de uma mulher
Tem que me dizer que eu vá embora
Me botar daquela porta afora
E mesmo assim não sei se desse jeito
Em tudo isso vou acreditar
Tem que disfarçar o seu desejo
E não se excitar quando eu te beijo
Porque qualquer pequeno gesto seu
É um bom motivo pra eu ficar
Se você disser que não me ama
Tem que me dizer mais de uma vez
Se você disser que não me ama
Tem que me dizer mais de uma vez
Eu me vi tão só
Enfrentando momentos difíceis de solidão
Sem ninguém pra me ouvir, e vivi tão só
Das lembranças contidas no meu coração
Sem saber pra onde ir e assim eu chorei
Pois tudo que eu te dei você não entendeu
Continuo só mesmo sem querer
Continuo só tentando te esquecer, te esquecer
Eu me vi tão só
E tentei esconder minha solidão
Mas eu não consegui e vivi tão só
Procurando no tempo uma solução
Pra esquecer de você vou tentar outra vez
A paz de um novo amor que eu preciso ter
Continuo só mesmo sem querer
Continuo só tentando te esquecer, te esquecer
Continuo só mesmo sem querer
Continuo só tentando te esquecer, te esquecer
Continuo só mesmo sem querer
Continuo só tentando te esquecer, te esquecer
Momentos são iguais àqueles
Em que eu te amei,
Palavras são iguais àquelas
Que eu te dediquei.
Eu escrevi na fria areia
Um nome para amar,
O mar chegou, tudo apagou,
Palavras leva o mar.
Teu coração, praia distante
Em meu perdido olhar,
Teu coração, mais inconstante
Que a incerteza do mar.
Teu castelo de carinhos
Eu nem pude terminar,
Momentos meus, que foram teus
Agora é recordar.
Silêncio
Morreu um poeta no morro
Num velho barraco sem forro
Tem cheiro de choro no ar
Mas choro que tem bandolim e viola
Pois ele falou lá na escola
Que o samba não pode parar
Por isso meu povo no seu desalento
Começa a cantar samba lento
Que é jeito da gente rezar
E dizer que a dor doeu
Que o poeta adormeceu
Como um passaro cantor
Quando vem no entardecer
Acho que nem é morrer
Silêncio
Mais um cavaquinho vadio
Ficou sem acordes, vazio
Deixado num canto de um bar
Maz dizem poeta que morre é semente
De samba que vem derepente
E nasce se a gente cantar
E dizer que a dor doeu
Que o poeta adormeceu
Como um passaro cantor
Quando vem no entardecer
Acho que nem é morrer

Eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida eu vou te amar
Em cada despedida eu vou te amar
Desesperadamente eu sei que vou te amar
E cada verso meu será
Pra te dizer que eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida
Eu sei que vou chorar
A cada ausência tua eu vou chorar
Mas cada volta tua há de apagar
O que esta ausência tua me causou
Eu sei que vou sofrer
A eterna desventura de viver
A espera de viver ao lado teu
Por toda a minha vida.


Cajueiro velho
Vergado e sem folhas
Sem frutos, sem flores
Sem vida, afinal
Eu que te vi
Florido e viçoso
Com frutas tão doces
Que não tinha igual
Não posso deixar
De sentir uma tristeza
Pois vejo que o tempo
Tornou-te assim
Infelizmente também a certeza
Que ele fará o mesmo de mim
Já tenho no rosto
Sinais de velhice
Pois da meninice
Não tenho mais traços
Começo a vergar como tu, cajueiro
Fui teu companheiro
Dos primeiros passos
Portanto
Não tens diferença de mim
Seguimos marchando
Em uma só direção
Apenas me resta da vida o fim
E da mocidade a recordação
Valei-me Deus
É o fim do nosso amor
Perdoa por favor
Eu sei que o erro aconteceu
Mas não sei o que fez
Tudo mudar de vez
Onde foi que eu errei
Eu só sei que amei
Que amei Que amei
Será talvez que minha ilusão
Foi dar meu coração
Com toda força
Pra essa moça me fazer feliz
E o destino não quis
Me ver como raiz
De uma Flor de Lis
E foi assim que eu vi
Nosso amor na poeira, poeira
Morto na beleza fria de Maria
E o meu jardim da vida
Ressecou morreu
No pé que brotou Maria
Nem margarida nasceu
E o meu jardim da vida
Ressecou morreu
No pé que brotou Maria
Nem margarida nasceu
Agora eu sei
Que o amor
que você prometeu
Não foi igual
Ao que você me deu
Era mentira o que você jurou
Mas não faz mal
Eu aprendi
Que não se deve crêr
Em tudo aquilo
Que alguém nos diz
Num momento de prazer ou de amor
Mas tudo bem
Eu sei que um dia vai e outro vem
Você ainda ha de encontrar alguém
Pra lhe fazer
O que você me fez
Aí na hora do sufoco
Sei que você vai me procurar
Com a mesma conversa
Que um dia me fez apaixonar
Por alguém de uma falsa consideração
Aí você vai perceber que eu estou
Numa boa
E que durante algum tempo
Eu fiquei sem ninguém
Mas ha males na vida
Que vêm para o bem
Minha estranha loucura
É tentar te entender e não ser entendida
É ficar com você
Procurando fazer parte da tua vida
Minha estranha loucura
É tentar desculpar o que não tem desculpa
É fazer dos teus erros
Num motivo qualquer a razão da minha culpa
Minha estranha loucura
É correr pros teus braços quando acaba uma briga
Te dar sempre razão
E assumir o papel de culpada bandida
Ver você me humilhar
E eu num canto qualquer dependente total do teu jeito de ser
Minha estranha loucura
É tentar descobrir que o melhor é você
Eu acho que paguei um preço por te amar demais
Enquanto pra você foi tanto fez ou tanto faz
Magoando pouco a pouco
Me perdendo sem saber
E quando eu for embora o que será que vai fazer?
Vai sentir falta de mim
Sentir falta de mim
Vai tentar se esconder
Coração vai doer
Sentir falta de mim
Você me vira a cabeça
Me tira do sério
Destroi os planos que um dia eu fiz pra mim
Me faz pensar porque que a vida é assim
Eu sempre vou e volto pros teus braços
Você não me quer de verdade
No fundo eu sou tua vaidade
Eu vivo seguindo teus passos
Eu sempre estou presa em teus laços
É só você chamar
Que eu vou
Por que você não vai embora de vez
Por que não me liberta dessa paixão
Por quê?
Por que você não diz que não me quer mais
Por que não deixa livre o meu coração
Mas tem que me prender
Tem que seduzir
Só pra me deixar louca por você
Só pra ter alguem que vive sempre ao seu dispor
Por um segundo de amor
Nunca mais você ouviu falar de mim
Mas eu continuei a ter você
Em toda esta saudade que ficou...
Tanto tempo já passou e eu não te esqueci.
Refrão:
Quantas vezes eu pensei voltar
E dizer que o meu amor nada mudou
Mas o meu silêncio foi maior
E na distância morro
Todo dia sem você saber.
O que restou do nosso amor ficou
No tempo, esquecido por você...
Vivendo do que fomos ainda estou
Tanta coisa já mudou, só eu não te esqueci.
Refrão
Eu só queria lhe dizer que eu
Tentei deixar de amar, não consegui
Se alguma vez você pensar em mim
Não se esqueça de lembrar,
Que eu nunca te esqueci.



Brancos e Negros
(Pedro Bandeira)


Os Brancos são muito diferentes dos negros.
Mas depende do branco e depende do negro.
Na minha caixa de lápis de cor
o branco não serve pra nada.
Só o preto é que serve para desenhar.
Por isso, os dois são muito diferentes.
Tem o giz e tem o carvão.
Eles são iguais.
Os dois servem pra desenhar.
Com o giz, a gente desenha na lousa.
                                  Com o carvão, a gente desenha um bigode
na cara do irmão,
para a festa de São João.
Nesse negócio de música,
não tem branco.
Só tem preto,
porque música mora em disco
e todos os discos que eu conheço
são pretos .
Nunca ví um disco branco.
O papel é branco.
Papel preto é chamado carbono
e copia por baixo
tudo o que a gente escreve por cima.
A noite é preta,
mas o dia não é branco.
O dia é azul.
Então o preto da noite é só da noite
Não é igual nem diferente de nada.
O leite é branco e o café é preto.
De café eu não gosto,
Também não gosto de leite,
quando ele está branco.
Prefiro misturar com chocolate.
Aí o leite fica marrom.
Marrom como minha amiga.
Outro dia me disseram que ela é negra,
mas ela é marrom.
Eu estou com raiva dela,
porque ela tirou
uma nota melhor que a minha
na prova do mês.
Mas eu não quero ser diferente dela.
Vou estudar bastante.
Na próxima prova,
eu e ela vamos ficar iguais.




Ano passado fui em uma festa no colégio da minha filha era uma "festa da família", lá os alunos fizeram várias apresentações de dons que cada um possuía e que ás vezes por não Serem Explorados bem, nem ninguém fica sabendo que existe. Tinham crianças que iam ao palco falar de como seria importante se eles tivessem uma família de verdade. A que eles Família referiam eram compostas de pai, mãe e irmãos. A Maioria daquelas crianças eram criados pelos avós ou moravam só com a mãe, ou só com o pai, porque vinham de casamentos desfeitos, eu fiquei imaginando o que era a minha familia. Quando ainda adolescente, meus pais se separaram e nós ficamos com a minha mãe. Ela ficou sendo nosso pai e nossa mãe por toda vida, porque meu pai sumiu por uns 8 anos e não dava nem sinal de vida, muito menos pensão. Mas, tínhamos em mente que apesar dele ser nosso pai, nos deixou na mão e tivemos que nos virar sem ele, porque não podíamos mais contar com ele, pra nada. Éramos felizes assim mesmo. Nunca esqueci meu pai, mas também nunca guardei rancor, somente não conseguia sentir falta dele, já que ele não dava margens pra isso. Via em novelas de TV, os pais se separarem, mas brigarem pelas filhos dos guardas, quando discutirem e quem ficaria com o pequeno e quando o outro que poderia visitar e essas coisas me comoviam. Como é que meus pais não pensaram nisso? Será que naquela época, isso era moda não? Bem, mas de tudo que ouvi e vi na festa, uma coisa me chamou atenção. Foi uma palestra dada por um casal que já tinham filhos casados e formados e alguns netos e que jamais Deixaram de ser uma grande Família. Que segundo explicaram eles, apenas não era composta de pai, mãe e filhos. Mas de muitos amigos, irmãos, companheiros. Essas coisas teriam que estar sempre interligadas, mais por que algum deles um dia se separasse e fosse para longe por qualquer motivo. Eels Deveriam e sempre seria assim, ficarem juntos, pensar e se preocupar uns com os outros Serem e verdadeiramente amigos, companheiros, irmãos. Achei muito interessante o tema em questão, pois existem numerosas famílias que moram juntas só. Não se apegam uns aos outros. Muitos vizinhança Possuem menos. É cada um na sua e ninguém sabe de ninguém dentro de uma casa cheia de pai, irmãos, mãe, avós. Impressionante como isso era verdade. Muita gente presente se Identificou com o mesmo tipo de problema. Pessoas que se dizem ser da mesma família, moram juntas e não se conhecem. Sabem tanto uns dos outros como um estranho qualquer, ou seja, nada. Não é só dentro de um lar que existe esse tipo de problema, mas também a chamada vizinhança está se acabando aos poucos. A violência está trancando todo mundo dentro de casa ea TV, jogos de computador e são companheiras inseparáveis de muita gente. E acaba que ninguem tem mais vizinhos pra bater um papo, fazer amizades reais, ao invés de virtuais, emprestar um copo de Açúcar, dar uma carona pro trabalho, dar um "bom dia", com um sorriso no rosto. Essenciais e indispensáveis ao ser humano, a sociedade está se extinguindo aos poucos. E no final de toda festa, deram um texto da autora Marina Colasanti, em casa para nós lermos e refletirmos sobre o mesmo. E agora, concordando e lamentando a verdade que não há texto, decidi publicá-lo aqui para que vocês leitores do meu blog, refletir POSSAM E também quem sabe resgatar algo de bom que Esteja fugindo de você. Boa leitura. ********************************************* Eu sei, mas não devia (Marina Colasanti) Eu sei, mas não devia. Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia. A gente se acostuma um morar em apartamentos de Fundos ea não ter outra vista que não as janelas ao redor. E porque não tem vista, logo se acostuma um não olhar para fora. E porque não olha para fora, logo se acostuma a abrir as cortinas não. E porque não abre as cortinas, logo se acostuma acender mais cedo uma luz. E à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, uma Amplidão esquece. A gente se acostuma a acordar de manhã, sobressaltado porque está na hora. A tomar café correndo, porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo de viagem. A comer sanduíches porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia. A gente se acostuma a abrir o jornal ea ler sobre guerra. E, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E, aceitando os números, aceita não acreditar nas Negociações de paz [...]. A ouvir e gente se acostuma a esperar o dia inteiro no telefone: "Hoje não posso ir". A sorrir para as pessoas sem Receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisa tanto ser visto. A gente se acostuma a pagar por tudo o que queres eo que necesita. A lutar para ganhar dinheiro com o que se paga. E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar. E a pagar muito mais do que valem as coisas. E a saber que cada vez pagará mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra. A gente se acostuma a andar nas ruas e ver cartazes. A abrir revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir comerciais. A ir ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos. A gente de acostuma à poluição. À luz artificial de ligeiro tremor. Os olhos Ao choque que levam na luz natural. Às bactérias de água potável. À contaminação da água do mar. À lenta morte dos rios. Se acostuma um não ouvir passarinhos, a não ter galo de madrugada, a temer uma hidrofobia dos cães, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta. A gente se acostuma uma coisas demais, para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá. Se o cinema está cheio, a gente se senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada, a gente molha só o pé e sua não resto do corpo. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando sem fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer, a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre o sono atrasado. A aspereza gente se acostuma para não ralar na para preservar, a pele. Se acostuma para Evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se da faca e da Baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma a poupar a vida. Que como poucos se gasta, e que de tanto se acostumar, se perde de si mesma. (Em reunião técnica sobre recursos instrucionais na formação profissional. São Paulo, CENAFOR, 1985)





Se você acordou esta manhã, com mais saúde do que doença...



Você é mais abençoado do que o milhão que não sobreviverá esta semana.



Se você nunca passou pelo perigo de uma batalha, a solidão de uma prisão, a agonia de uma tortura, ou as aflições da fome, você está a frente de quinhentos milhões de pessoas no Mundo.



Se você pode freqüentar uma sessão de igreja sem o medo de molestamento, prisão, tortura ou morte... você é mais abençoado do que três bilhões de pessoas no Mundo.



Se você tem comida no refrigerador, roupas no corpo, um telhado sobre a cabeça e um lugar para dormir, você é mais rico do que setenta e cinco por cento desse Mundo.



Se você tem dinheiro no banco, na carteira e trocados em algum lugar... você está entre os oito por cento no topo desse rico Mundo.



Se você mantém sua cabeça erguida, com um sorriso no rosto e é realmente agradecido... você é mais abençoado porque a maioria pode, mas não o faz.



Se você segura a mão de alguém, o abraça ou mesmo o toca no ombro... você é abençoado porque está a oferecer o toque de cura de Deus.



Se você pode ler esta mensagem, você recebeu o dobro de bênçãos daquele que pensou em você, e mais, você é mais abençoado do que dois bilhões no Mundo que absolutamente não podem ler.



Tenha um bom dia, conte suas bênçãos e lembre-se do quanto somos abençoados.



Autor desconhecido.



(Se vc sabe quem escreveu esta mensagem, envie-me um e-mail para que eu possa dar os devidos créditos.)






Está aí uma poesia que não fui eu quem escreveu (lógico), mas nela estão contidas todas as palavras que eu gostaria de dizer a cada amigo meu, a cada conhecido, a cada sobrinho, a cada irmã minha a cada leitor do meu blog. Como nós temos o costume de não querermos nos despedir, sempre achando que o dia da despedida final vai ser ainda muito distante, então acabamos não nos despedindo como deveríamos nem como gostaríamos, então que seja assim, faço das palavras de Vinícius de Moraes as minhas palavras prá você.




*****************************************************


Se eu morrer antes de você

- Vinícius de Moraes





Se eu morrer antes de você, faça-me um favor.

Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me levado.

Se não quiser chorar, não chore.

Se não conseguir chorar, não se preocupe.

Se tiver vontade de rir, ria.

Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão.

Se me elogiarem demais, corrija o exagero.

Se me criticarem demais, defenda-me.

Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam.

Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo.

Se falarem mais de mim do que de Jesus Cristo, chame a atenção deles.

Se sentir saudade e quiser falar comigo, fale com Jesus e eu ouvirei.

Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver.

E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase : ‘ Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus !’ Aí, então derrame uma lágrima.

Eu não estarei presente para enxuga-la, mas não faz mal.

Outros amigos farão isso no meu lugar.

E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu.

Mas, de vez em quando, dê uma espiadinha na direção de Deus.

Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele.

E, quando chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui nos preparou para Ele.

Você acredita nessas coisas ? Sim??? Então ore para que nós dois vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito.

Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.

Eu não vou estranhar o céu . . . Sabe porque ?

Porque… Ser seu amigo já é um pedaço dele !




Tudo começou quando senti uma dor no pescoço. Então  fui ao Doutor Jaime, ortopedista, dar uma olhadinha na coluna. Ele me pediu raio-x, ecografia e por fim uma ressonância magnética que eu enrolei o mais que pude pra não fazer porque tinha medo de entrar naquele tubo e ficar entalada ou acabar a luz (tenho horror de escuridão) e quando não pude mais enrolar ,  porque eu marcava o exame e desmarcava, uma atendente me advertiu que o pedido médico só era válido para 30 dias e o prazo estava acabando e eu perderia a consulta e teria que remarcar tudo que já tinha feito.

Então como sou medrosa, mas não burra, fui.
Orei pra todos os santos, respirei fundo e fiquei lá na máquina enjoada, com os olhos fechados, rezando, torcendo pra tudo acabar rápido. Eu preferia que o médico me passasse duas Injeções por um dia  a ter que ficar naquela coisa ".
Mas, acabou.

Peguei o resultado, fui ao ortopedista que olhou tudo direitinho e falou: "Olha, dona Leliane  sua coluna está terrível, com hérnia de disco na região do pescoço e vai precisar fazer fisioterapia, mas .... apareceu um nódulo na tireóide e vou te encaminhar para o endocrinologista ".

Danou-se.

Além de ter estragado um pescoço, ainda tinha um caroço lá dentro. Era só o que me faltava.

Fui ao Doutor Jonatas, endocrinologista que me pesou antes de tudo, preencheu minha fichinha de "nova gordinha no pedaço" e olhou todos os exames que eu tinha levado. Pediu uma biópsia da tireóide e me encaminhou para o cirurgião da cabeça e pescoço e aí começou uma novela que parecia que não tinha fim.

Marquei a biópsia e fui na consulta com o Doutor Gustavo, cirurgião, que me pediu exames de sangue, ecografia da tireóide e cintilografia. Mais essa agora. Foi uma saga. Eu não parava o rabo em casa. Parecia que tinha comido perna de cachorro. Só vivia em médicos, em Consultórios, Exames, um "saco". Até me esqueci da fisioterapia. Remédio ninguém me receitou.
A cintilografia foi outra burocracia. Levou 15 dias só para o meu plano médico autorizar se eu poderia fazer ou não. Depois de autorizado e marcado, tive de ir em um dia para tomar contraste no outroe  dia retornar para fazer o exame. Depois mais 10 dias para saber resultado.

Depois de todos os exames prontos voltei ao Doutor Gustavo, cirurgião e ele olhou todos os resultados, e disse que tinha dado uma punção "não conclusiva", mas que estava tudo bem e que não era só um nódulo que eu tinha, mas sim 3. Mas,me explicou que eles são pequenos e que não chegam a 2 cm de comprimento E que eu não ia precisar ser operada por causa disso. Ufa! Que alívio! Pelo menos isso ... Falou que eu tinha que tratar era do que meu colesterol que estava alterado nos resultados de Sangue. Me pediu que eu retornasse ao Endocrinologista e fosse tratar disso e não esquecendo da hérnia de disco no pescoço que também merecia uma atenção.

Só que eu precisava dar um descanso. Estava enjoada de ir pra lá e pra cá, de médico em médico e dei um tempo com isso.

Agora, depois dois meses, a relaxada aqui com a saúde, tomou vergonha na cara e iniciou seu processo de cuidar melhor dela e retornou ao endocrinologista que olhou todos os exames que o cirurgião havia pedido e quando ele olhou o exame de sangue, ficou sério e falou que eu deveria ter voltado logo e ter me cuidado, porque se naquela época já estava com os níveis de trigliceridios e colesterol altos, imagine agora, dois meses depois sem nenhum tipo de tratamento.

Me receitou 2 remédios diferentes para baixar os danados do colesterol no Sangue que foi Lipless depois do almoço e depois Clinfar para depois do jantar.Até rimou.

Mas não foi só isso. O pior de tudo mesmo, foi quando ele disse que estava proibido Açúcar para mim e que eu usasse adoçante. Que horror! Logo eu que tenho "tara" por doces. Sem eles não entendo como viver. Todos os dias como doces e em grande quantidades.  Amo todos eles e fui até apelidada de "formiguinha", de tanto comer doce. Para mim isso foi o maior pesadelo.

Me cortou batatinhas fritas, carnes vermelhas, macarrão, pizzas, pode? Tudo que é bom teve que sumir do meu cardápio como hamburger, linguiça, carne de porco, ovos, biscoitos doce, bolos. Só sobrou uma tristeza e uma jornada diferente na minha vida.

Sou obediente aos médicos e passei na farmácia, comprei meus remédios, um adoçante zero cal, bolachas de sal e água, pão integral e nesse mesmo dia resolvi mudar.

Tenho força de vontade o suficiente pra fazer esse tal de triglicerídios sumir da minha vida, do meu sangue. E se Deus me ajudar daqui a pouco estarei legal e ainda de quebra com um corpinho mais fininho.


Esse vídeo é prá você descontrair um pouco.




Me encantei com esse projeto das Canções pelo Mundo e ficou lindo e muito interessante todos esses vídeos, encaixando pessoas diferentes, com instrumentos diferentes pelo mundo, fazendo uma obra de arte com a música e com os artistas que se escondem no anonimato, mas que para mim são estrelas de primeira grandeza. Belíssimo trabalho.








MUDANÇAS

E tudo mudou...
O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss
O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma
O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib, Que virou silicone

A peruca virou aplique, interlace, megahair, alongamento
A escova virou chapinha
'Problemas de moça' viraram TPM
Confete virou MM

A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou musse
Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio denta l
E o fio dental virou anti-séptico bucal

Ninguém mais vê...
Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service

A tristeza, depressão
O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão

O que era praça virou shopping
A areia virou ringue
A caneta virou teclado
O long play virou CD

A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3
É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email

O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do 'não' não se tem medo
O break virou street
O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween
O piano agora é teclado, também

O forró de sanfona ficou eletrônico
Fortificante não é mais Biotônico
Bicicleta virou Bis

Polícia e ladrão virou Counter Strike

Folhetins são novelas de TV
Fauna e flora a desaparecer
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato

Chico sumiu da FM e TV

Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita ?
Gal virou fênix
Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...
A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência esta coisa maldita!

A maconha é calmante

O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz...
... De tudo.

Inclusive de notar essas diferenças.

(Luiz Fernando Veríssimo)

em muitas músicas que nos tocam o coração, por um motivo forte ou até mesmo banal, mas quando estamos deprimidos ou entristecidos por alguma mágoa, parece que nós ficamos mais atentos ao que as letras das músicas nos dizem. São mensagens de carinho, de desabafo, de felicidade, tristeza, otimismo ... não importa, elas nos falam alguma coisa e deixam a sua mensagem no nosso coração.
Eu, particularmente observo muito as letras de todas as músicas que ouço e foi assim que fiquei fã de Luiz Miguel que canta com o coração, com toda emoção.
Duas músicas dele tem a ver um com uma fase que passei na vida,  que passou, mas eu gostei das músicas. 
Serve para mostrar quem ainda não viu e quer ver, para quem é fã, como eu de Luiz Miguel ou simplesmente para quem gosta de músicas românticas.
Fiquem à vontade e tranquilos e  obrigada por estarem por aqui.
Não consegui colocar as duas, pois a outra não quer abrir por nada desse Mundo, então fazer o que? E como você também não é obrigada a saber espanhol, coloquei a tradução da música do Luiz Miguel para você.


Te estranho
Como se estranham as noites sem estrelas
Como se estranham as belas manhãs
Não estar contigo, por Deus como me fere

Te estranho
Quando caminho, quando eu choro, quando rio
Quando o sol brilha, quando  se está muito frio
Porque te sinto como algo muito meu

Te estranho
Como as árvores estranham o Outono
É nessas noites que não concilio o sono
Tu não imaginas,amor, como te estranho.

Te estranho em cada passo que me sinto solitária
Cada momento que estou vivendo, cada dia
Eu estou morrendo amor, porque te estranho

Te estranho
Quando a aurora começa a se colorir
Com tuas virtudes, com todos os seus erros
E pelo que queiras que não sei , pelo que te estranho

Te estranho em cada passo que me sinto solitária
Cada momento que estou vivendo, cada dia
Eu estou morrendo amor,  porque te estranho

Te estranho
Quando a aurora começa a se colorir
Com tuas virtudes, com todos os seus erros
E pelo que queiras que não sei , pelo que te estranho.




CONTIGO APRENDI 

Contigo aprendi
que existem novas e melhores emoções
Contigo aprendi
a conhecer um novo mundo de ilusões

Aprendi
que a semana tem mais de sete dias
a tornar ainda mais feliz as alegrias
e ser feliz com você que eu aprendi

Contigo aprendi
a ver a luz do outro lado da lua
Contigo aprendi
que sua presença não troco por nenhuma

Aprendi
que pode um beijo ser mais doce e mais profundo
Eu posso deixar este mundo amanhã mesmo
As coisas boas só contigo eu vivi

E contigo aprendi
que eu nasci no dia que eu te conheci

Tradução feita por Leliane Alencar 



Todo Casal Deveria Ler
Artur da Távola



Aos casados há muito tempo aos que não casaram, aos que vão casar, aos que acabaram de casar, aos que pensam em se separar,
...aos que acabaram de se separar, aos que pensam em voltar...

Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado uma ótima posição no ranking das virtudes, o amor ainda lidera com folga.
Tudo o que todos querem é amar.
Encontrar alguém que faça bater forte o coração e justifique loucuras.

Que nos faça entrar em transe, cair de quatro, babar na gravata.
Que nos faça revirar os olhos, rir à toa,
cantarolar dentro de um ônibus lotado.
Tem algum médico aí???
Depois que acaba esta paixão retumbante,
sobra o que?

O amor.
Mas não o amor mistificado,
que muitos julgam ter o poder de fazer levitar.
O que sobra é o amor que todos conhecemos,
o sentimento que temos por mãe, pai, irmão, filho.
É tudo o mesmo amor, só que entre amantes existe sexo.

Não existem vários tipos de amor,
assim como não existem três tipos de saudades,
quatro de ódio, seis espécies de inveja.
O amor é único, como qualquer sentimento,
seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus.

A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta.
Por não haver nenhuma garantia de durabilidade,
qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza,
e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna.

Casaram. Te amo prá lá, te amo prá cá.
Lindo, mas insustentável.
O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas.

Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor,
e às vezes nem necessita de um amor tão intenso.

É preciso que haja, antes de mais nada, respeito.
Agressões zero.

Disposição para ouvir argumentos alheios.
Alguma paciência... Amor, só, não basta.

Não pode haver competição. Nem comparações.
Tem que ter jogo de cintura para acatar regras
que não foram previamente combinadas.
Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades.
Tem que saber levar. Amar, só, é pouco.

Tem que haver inteligência.
Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar.
Tem que ter disciplina para educar filhos,
dar exemplo, não gritar. Tem que ter um bom psiquiatra.
Não adianta, apenas, amar.

Entre casais que se unem visando à longevidade do matrimônio
tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância,
vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança.


Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu,
fazer de conta que não escutou.


É preciso entender que união não significa,
necessariamente, fusão. E que amar, 'solamente', não basta.

Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, falta discernimento, pé no chão, racionalidade.
Tem que saber que o amor pode ser bom, pode durar para sempre,
mas que sozinho não dá conta do recado.
O amor é grande mas não é dois.

É preciso convocar uma turma de sentimentos
para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência.
O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.

Um bom amor aos que já têm!

Um bom encontro aos que procuram!

E felicidades a todos nós!

Um fraterno abraço aos amigos





Você influencia os Outros.

Um gesto, uma palavra, uma indicação, pode ocasionar modificações importantes na vida deles.

Reprima o desejo de escapar ou de ser superior. 

Pequenas atenções são capazes de construir grandes amizades. Por isso, pare, dê atenção, escute.

Quanto mais você ouve e atende, mais se capacita a receber o mesmo deles.

São as pequenas coisas que constroem uma parte maior da nossa vida.

(Do Livro "Sementes de Felicidade", 57,
de Lourival Lopes)


glitters


Prevenindo o envelhecimento e o câncer da pele


A exposição prolongada e repetida da pele ao sol causa o envelhecimento cutâneo além de predispor a pele ao surgimento do câncer. Tomando-se certos cuidados, os efeitos danosos do sol podem ser atenuados. Aprenda a seguir como proteger sua pele da radiação solar.

use sempre um filtro solar com fator de proteção solar (FPS) igual ou superior a 15, aplicando-o generosamente pelo menos 20 minutos antes de se expor ao sol e sempre reaplicando-o após mergulhar ou transpiração excessiva.
use chapéus e barracas grossas, que bloqueiem ao máximo a passagem do sol. Mesmo assim use o filtro solar pois parte da radiação ultra-violeta reflete-se na areia atingindo a sua pele.
evite o sol no período entre 10 e 15 horas.
a grande maioria dos cânceres de pele localizam-se na face, proteja-a sempre. Não esqueça de proteger os lábios e orelhas, locais comumente afetados pela doença.
procure um dermatologista se existem manchas na sua pele que estão se modificando, formam "cascas" na superfície, sangram com facilidade ou feridas que não cicatrizam.







Como cuidar da área ao redor dos olhos

Há quem não se incomode. Mas a maioria das mulheres - e homens - trava guerras com o espelho assim que as primeiras marcas de expressão começam a se instalar ao redor dos olhos. Rugas, linhas e bolsas palpebrais não pedem licença e contra esses hospedeiros nada bem-vindos, não faltam recursos. A lista de paliativos existentes no mercado já é capaz de melhorar a imagem e a auto-estima de muita gente. Mas se a indústria promete milagres, especialistas garantem que tudo é uma questão de começar cedo.

O dermatologista Abdiel Figueira Lima, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia do Rio de Janeiro (SBD-RJ), diz que a prevenção deve começar por volta dos 25 anos. Dormir oito horas por dia, usar um bom óculos escuros e não abrir mão do filtro solar são algumas formas de adiar as indesejáveis ruguinhas.

A região ao redor dos olhos apresenta uma pele extremamente fina e sensível, devido à grande quantidade de vasos. Além disso, a função motora dos olhos e o movimento dos músculos diante da luminosidade fazem com que a região seja a primeira a denunciar o passar dos anos. Entre as alternativas disponíveis para adiar as rugas, o ácido retinóico, na opinião do especialista, é um dos produtos mais indicados.

Já a dermatologista Beatriz França da Mata recomenda cremes à base de vitaminas A, C e E, cujas funções são, respectivamente, estimular a renovação celular, combater os radicais livres e revigorar a pele. Podem ser utilizados como prevenção, a partir dos 35 anos, e também para atenuar as rugas. Beatriz ressalta que, uma vez que elas estejam instaladas, o mais recomendado são aplicações de botox. Produtos como Dmae, que dão firmeza à pele, apenas suavizam as marcas.

Outro problema comum, as olheiras também podem ser atenuadas. A primeira alternativa são os produtos à base de vitamina E. A novidade nesta área são os cosméticos que, além de disfarçar as olheiras, ainda ajudam a tratá-las. Existem bases com filtro-solar e com vitamina E específicas para essa região. "São produtos estéticos que desempenham uma função dermatológica", explica Beatriz. O tratamento com laser também é eficaz porque estimula a produção de colágeno, suavizando a pigmentação.

Para quem prefere soluções caseiras, o presidente da SBD-RJ diz que o soro caseiro gelado é uma grande arma contra aquele aspecto de noite mal dormida, porque a temperatura fria reduz a circulação sangüínea na região. Basta fazer uma compressa com algodão e colocar nos olhos durante 15 minutos, todas as noites.

A mesma regra vale para a maquiagem, que deve ser retirada por completo antes de dormir. Existem demaquilantes específicos para essa região e, quase sempre os fabricantes têm o cuidado de utilizar componentes que não causam alergias. "No entanto, alguns produtos para retirar a maquiagem deixam resíduos na pele e podem entupir os poros", alerta Beatriz. No quesito limpeza, a dupla água e sabão neutro permanece imbatível.

www.maisde50.com.br







Cuidados com os pés

Os pés nem sempre recebem a atenção necessária. Mas a verdade é que o desgaste diário a que são submetidos, exige muito mais que cuidados estéticos. E a negligência com que em geral são tratados resulta em um preço alto.

Uma pesquisa feita pela Associação Médica Americana de Podiatria mostrou que a maioria das pessoas sente dor nos pés, algumas a ponto de ficarem impedidas de realizar atividades diárias.

A dor pode ser resultado de várias condições. Uma das mais comuns é a prática inadequada de atividade física.

“Durante uma corrida, por exemplo, o peso do corpo é multiplicado por dez”, afirma o ortopedista Jorge Mizusaki, da Universidade Federal de São Paulo. “Se o praticante não tiver um preparo e tênis apropriados, pode sofrer danos nos pés.”

Há várias maneiras de amenizar os impactos. Depois de um dia usando salto alto, recomenda-se alongar os músculos da panturrilha, da coxa e da região do calcanhar.

Na hora de realizar exercícios físicos, o praticante deve escolher um tênis que suavize o impacto dos movimentos.

Pessoas diabéticas, além de controlar a doença, devem usar sapatos confortáveis - há modelos para esses pacientes, que não apertam os dedos. Eles também devem evitar andar descalços para não expor os pés a machucados difíceis de cicatrizar.

Além dos cuidados essenciais, usar um creme e um esfoliante sempre que possível. Os pés merecem atenção como as outras partes do corpo.

Não basta também, apenas, visitar a pedicura. É importante ter cuidados diários com os pés. Não só está a contribuir para que fiquem impecáveis no Verão, quando usa sandálias, mas também a contribuir para o seu bem-estar!

cuidados que deve ter em conta, todos os dias:

Lixe os pésA pele dos pés é mais espessa e resistente do que a de outras áreas do corpo, por isso facilmente a sola fica com calosidade e células mortas. Assim, para retirar o excesso de calosidade deve limar, semanalmente, a região dos calcanhares e a sola com uma lima própria para os pés ou com uma pedra-pomes. A melhor altura para limar os pés é depois do banho, já que a pele está mais mole.

Pés maciosPara amolecer a pele dos pés deixe-os de molho, durante dez minutos, em água morna com vinagre (para cada litro de água acrescente meio copo de vinagre). De seguida, massageie os pés com óleo de amêndoas ou com um creme hidratante. Faça isto uma ou duas vezes por semana.
Esta é também uma boa altura para limar os pés e as unhas, mas antes de massagear os pés com o creme.

Unhas impecáveisCorte as unhas de quinze em quinze dias, de preferência depois do banho. Use um alicate ou uma tesoura para as cortar. Também pode simplesmente apará-las com uma lima, sobretudo se for regularmente à pedicure. Não deve cortar demasiado as unhas nem deixá-las muito compridas. O fato de estarem muito compridas contribui para a acumulação de resíduos e sujidade; e se as cortar demasiado pode correr o risco de lhe encravar uma unha.

Cuidado com a cutícula
Para ter umas unhas apresentáveis, o ideal é empurrar a cutícula cuidadosamente com uma espátula própria. O excesso de pele pode ser removido com o alicate, mas tem de ter muito cuidado, pois pode correr o risco de ter uma inflamação. Se não estiver habituada a retirar o excesso de pele, depois de empurrar a cutícula, o melhor é deixar esta tarefa para a pedicure.

Lave os pésLave muito bem os pés! Não basta deixar que escorra a água enquanto toma um banho. Deve passar com a esponja entre os dedos. Depois do banho, é importante secar muito bem os pés, pois a umidade acumulada pode dar origem a micoses.

Protetor solarNa praia, coloque protetor solar nos pés. Apesar de terem uma pele mais resistente, não devem de forma alguma ser esquecidos. Além de evitar que a pele fique ressequida, está igualmente a prevenir o cancro de pele.

Calos: o que fazer?
O uso de sapatos apertados, não arejados e de salto alto facilita o aparecimento de calos. Estes devem ser retirados por uma especialista. Mas, a calosidade que costuma aparecer na zona dos calcanhares e na sola dos pés não passa de uma reação natural da pele ao atrito causado pelo andar, pela má postura ou pelo uso de certo tipo de calçado. Para atenuar esta calosidade, deve limar os pés, corrigir a postura e usar calçado confortável. Se não fizer nada, a calosidade acumula, o que é pior.





Achei essa dica de grande importancia, porque muita gente vê o passarinho azul em um monte de blog e não sabe prá que serve, como usar e etc .. Aqui vai as dicas postadas pela Melinka, Proprietária do blog de dicas para blogger que você vai encontrar melhor detalhado não é que blog dela http://dicasblogger.blogspot.com/ Porque Dá um pulinho lá estão as dicas mais detalhadas e com fotos do passo a passo de como usar o Twitter.

Abaixo está a retirada postagem do blog dela para você começar um tirar suas dúvidas. Achei muito bom.
Como usar o Twitter - Um Guia para iniciantes















Ano passado fui em uma festa no colégio da minha filha era a "festa da família", lá os alunos fizeram várias apresentações de dons que cada um possuía e que ás vezes por não serem bem explorados, ninguém nem fica sabendo que existe.




Tinham crianças que iam ao palco falar de como seria importante se eles tivessem uma família de verdade. A família que eles referiam eram compostas de pai, mãe e irmãos. A maioria daquelas crianças eram criados pelos avós ou moravam só com a mãe, ou só com o pai, porque vinham de casamentos desfeitos, eu fiquei imaginando o que era a minha família.




Quando adolescente ainda, meus pais se separaram e nós ficamos com a minha mãe. Ela ficou sendo nosso pai e nossa mãe por toda vida, porque meu pai sumiu por uns 8 anos e não dava nem sinal de vida, muito menos pensão. Mas, tínhamos em mente que apesar dele ser nosso pai, nos deixou na mão e tivemos que nos virar sem ele, porque não podíamos mais contar com ele, pra nada.




Éramos felizes assim mesmo. Nunca esqueci meu pai, mas também nunca guardei rancor, somente não conseguia sentir falta dele, já que ele não dava margens pra isso.




Via em novelas de TV, os pais se separarem, mas brigarem pelas guardas dos filhos, discutirem quando e quem ficaria com o pequeno e quando que o outro poderia visitar e essas coisas me comoviam. Como é que meus pais não pensaram nisso? Será que naquela época, isso não era moda?




Bem, mas de tudo que vi e ouvi na festa, uma coisa me chamou atenção. Foi uma palestra dada por um casal que já tinham filhos formados e casados e alguns netos e que jamais deixaram de ser uma grande Família. Que segundo eles explicaram, não era apenas composta de pai, mãe e filhos. Mas de muitos amigos, irmãos, companheiros. Essas coisas teriam que estar sempre interligadas, por mais que algum deles um dia se separasse e fosse para longe por qualquer motivo. Eles deveriam e sempre seria assim, ficarem juntos, pensar e se preocupar uns com os outros e serem verdadeiramente amigos, companheiros , irmãos.




Achei muito interessante o tema em questão, pois existem famílias numerosas que só moram juntas. Não se apegam uns aos outros. Muitos menos possuem vizinhança. É cada um na sua e ninguém sabe de ninguém dentro de uma casa cheia de pai, irmãos, mãe, avós. Impressionante como isso era verdade. Muita gente presente se identificou com o mesmo tipo de problema. Pessoas que se dizem ser da mesma família, moram juntas e não se conhecem.




Sabem tanto uns dos outros como qualquer um estranho, ou seja, nada.




Não é só dentro de um lar que existe esse tipo de problema, mas também a chamada vizinhança está se acabando aos poucos. A violência está trancando todo mundo dentro de casa e a TV, computador e games são companheiras inseparáveis de muita gente. E acaba que ninguém mais tem vizinhos pra bater um papo, fazer amizades reais, ao invés de virtuais, emprestar um copo de açúcar, dar uma carona pro trabalho, dar um "bom dia", com um sorriso no rosto. Essenciais e indispensáveis ao ser humano, a sociedade está se extinguindo aos poucos.




E no final de toda festa, deram um texto da autora Marina Colasanti, para nós lermos em casa e refletirmos sobre o mesmo. E agora, concordando e lamentando a verdade que há no texto, decidi publicá-lo aqui para que vocês leitores do meu blog, possam também refletir e quem sabe resgatar algo de bom que esteja fugindo de você. Boa leitura.





















Eu sei, mas não devia



Marina Colasanti








Eu sei, mas não devia. Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.







A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir as cortinas. E porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.







A gente se acostuma a acordar de manhã, sobressaltado porque está na hora. A tomar café correndo, porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo de viagem. A comer sanduíches porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.







A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre guerra. E, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E, aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz [...].







A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: "Hoje não posso ir". A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisa tanto ser visto.







A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o que necesita. A lutar para ganhar o dinheiro com que se paga. E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar. E a pagar muito mais do que as coisas valem. E a saber que cada vez pagará mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.







A gente se acostuma a andar nas ruas e ver cartazes. A abrir revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir comerciais. A ir ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.







A gente de acostuma à poluição. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam na luz natural. Às bactérias de água potável. À contaminação da água do mar. À lenta morte dos rios. Se acostuma a não ouvir passarinhos, a não ter galo de madrugada, a temer a hidrofobia dos cães, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta.







A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá. Se o cinema está cheio; a gente se senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada, a gente molha só o pé e sua no resto do corpo. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer, a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre o sono atrasado.







A gente se acostuma para não ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se da faca e da baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma a poupar a vida. Que as poucos se gasta, e que de tanto se acostumar, se perde de si mesma.










(Em reunião técnica sobre recursos instrucionais na formação profissional . São Paulo, Cenafor, 1985)












Você Aprende


Willian Shakespeare

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.


E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança ou proximidade.


E começa aprender que beijos não são contratos, tampouco promessas de amor eterno.


Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos radiantes, com a graça de um adulto - e não com a tristeza de uma criança.


E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, pois o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, ao passo que o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.


Depois de um tempo você aprende que o sol pode queimar se ficarmos expostos a ele durante muito tempo.


E aprende que não importa o quanto você se importe: algumas pessoas simplesmente não se importam…


E aceita que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e, por isto, você precisa estar sempre disposto a perdoá-la.


Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.


Descobre que se leva um certo tempo para construir confiança e apenas alguns segundos para destruí-la; e que você, em um instante, pode fazer coisas das quais se arrependerá para o resto da vida.


Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e que, de fato, os bons e verdadeiros amigos foram a nossa própria família que nos permitiu conhecer.


Aprende que não temos que mudar de amigos: se compreendermos que os amigos mudam (assim como você), perceberá que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou até coisa alguma, tendo, assim mesmo, bons momentos juntos.


Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito cedo, ou muito depressa.


Por isso, sempre devemos deixar as pessoas que verdadeiramente amamos com palavras brandas, amorosas, pois cada instante que passa carrega a possibilidade de ser a última vez que as veremos;


Aprende que as circunstâncias e os ambientes possuem influência sobre nós, mas somente nós somos responsáveis por nós mesmos; começa a compreender que não se deve comparar-se com os outros, mas com o melhor que se pode ser.


Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que se deseja tornar, e que o tempo é curto.Aprende que não importa até o ponto onde já chegamos, mas para onde estamos, de fato, indo - mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar servirá.


Aprende que: ou você controla seus atos e temperamento, ou acabará escravo de si mesmo, pois eles acabarão por controlá-lo; e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa o quão delicada ou frágil seja uma situação, sempre existem dois lados a serem considerados, ou analisados.


Aprende que heróis são pessoas que foram suficientemente corajosas para fazer o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências de seus atos.Aprende que paciência requer muita persistência e prática.


Descobre que, algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, poderá ser uma das poucas que o ajudará a levantar-se.


Aprende que não importa em quantos pedaços o seu coração foi partido: simplesmente o mundo não irá parar para que você possa consertá-lo.


Aprende que o tempo não é algo que possa voltar atrás.Portanto, plante você mesmo seu jardim e decore sua alma - ao invés de esperar eternamente que alguém lhe traga flores.


E você aprende que, realmente, tudo pode suportar; que realmente é forte e que pode ir muito mais longe - mesmo após ter pensado não ser capaz.


E que realmente a vida tem seu valor, e, você, o seu próprio e inquestionável valor perante a vida.












Canção

Cecília Meireles


Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar

Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.

O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo meu sonho,
dentro de um navio...

Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.

Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.



Sabe o que o elétron disse ao atender o telefone?
- Proton!


--------------------------------
Uma família janta reunida e, depois de pagar a conta, o pai diz ao garçom:
_ Embrulha uma carne que sobrou. Vamos levar para o cachorro.
- Oba! - Gritaram em coro as crianças. - Papai vai comprar um cachorro pra gente!
-R. Z. Rio de Janeiro (RJ)

-------------------------------------

Na unidade do SUS, o médico olha bem para o paciente e estranha:
- Amigo, eu sou pediatra. Como é que um adulto marca consulta com um médico de crianças? - Que absurdo, não é doutor? Por aí o senhor pode calcular quanto tempo uma estou nesta fila ...
- Saulita M. Lemos --
Belo Horizonte (MG)


------------------------------------



Fonte: Rir é o melhor remédio
(Revista Seleções)





ÁGUA - ELEMENTO IMPORTANTE PARA TODO SER VIVO


Você já se imaginou em um Mundo onde não exista mais água limpa, ou onde ela seja tão rara que nós tenhamos que pagar bem caro por ela e esperar que ela seja liberada para nós?

Já pensou em acordar de manhã e saber que ela não voltará para as torneiras e que acabou de vez?

Horrível, não é mesmo? Mas você sabia que todos temos que ajudar a não esbanjar, desperdiçar e sempre, sempre, saber usar é essencial para que você tenha essa água pra sempre e que seus filho, e os filhos dos seus filhos e todos sempre tenham água e em boa qualidade?
Comece agora a respeitar mais a natureza, o que Deus nos permite utilizar para podermos sobrevivermos, porque começando hoje, com certeza amanhã ainda teremos água!
Se mesmo assim, meu recado de nada adiantou para você, então por favor leia a matéria abaixo e veja o porque de termos que cuidar da água.

RAZÕES PARA VOCÊ CUIDAR DA ÁGUA

A população do planeta cresceu 2,2 vezes nos últimos 100 anos, e o consumo da água aumentou sete vezes;
Cerca de 80% das doenças existentes são originadas da escassez ou da poluição da água;
No Brasil, cada 1000 litros de água utilizada pelo homem resultam em 10 mil litros de água poluída;
Apenas 5% do volume total de esgoto lançado nos rios brasileiros receberam algum tratamento anterior;
Em todo o mundo, 18 pessoas morrem por minuto por falta de água ou por consumo de água contaminada;
Estima-se que 80% da água fresca usada pela humanidade é destinada à agricultura;
Entre 65% e 70% da água em uso se perde através de evaporação, vazamentos e outros desperdícios.


COMO COMBATER O DESPERDÍCIO DE ÁGUA

Dicas simples e eficazes para a economia da água.

Banhos são sempre bons, mas duchas de 30 ou 40 minutos têm o mesmo efeito de outras com menor duração. Fuja de banhos excessivamente longos;

Não permita que o chuveiro fique ligado sem necessidade. Se você quiser banho quente, aguarde próximo à ducha;

Um balde em baixo do chuveiro é ideal para armazenar a água enquanto não esquenta. Essa água pode ser utilizada para outras atividades da casa, como colocar a roupa de molho ou lavar a roupa;

Não use a privada como lixeira ou cinzeiro e nunca acione a descarga à toa, pois ela gasta muita água.
Lugar de lixo é no lixo. Jogando no vaso sanitário você pode entupir o encanamento. E o pior é que o lixo pode voltar pra sua casa;
Mantenha a válvula da descarga sempre regulada;
Periodicamente, verifique se há vazamentos nos canos e tubulações da sua casa ou trabalho. Conserte-os assim que eles forem percebidos;
Durante a lavagem dos pratos, panelas, copos e louças em geral, mantenha a torneira fechada enquanto ensaboa. Só volte a abri-la na hora de enxaguar;
Ao lavar as louças, primeiro limpe os restos de comida dos pratos e panelas com esponja e sabão e só então abra a torneira para molhá-los. Ensaboe tudo que tem que ser lavado e então abra a torneira novamente para novo enxágüe;
Só ligue a máquina de lavar pratos quando sua capacidade estiver completa;
Na hora de lavar frutas e verduras, ponha um tampão na pia ou use um recipiente, ao invés de utilizar água corrente. Faça a desinfecção com cloro ou água sanitária de uso geral (uma colher de sopa para um litro de água, por 15 minutos). Depois, coloque duas colheres de sopa de vinagre em um litro de água e deixe por mais 10 minutos, para inativar o gosto do cloro e retirar a sujeira. Sempre com a torneira fechada;
Essa dica é válida especialmente para bares e lanchonetes: a cada copo de água que você toma, são necessários pelo menos outros 2 copos de água para lavá-lo. Se possível, utilize copos descartáveis;

Use um regador para aguar as plantas em vez de mangueira. Assim, você só joga água onde é necessário;
Se você tem uma piscina de tamanho médio exposto ao sol e à ação do vento, você perde aproximadamente 3.785 litros de água por mês por evaporação, o suficiente para suprir as necessidades de água potável (para beber) de uma família de quatro pessoas por cerca de um ano e meio. Com uma cobertura (encerado, material plástico), a perda é reduzida em 90%;
Junte bastante roupa suja antes de ligar a máquina ou usar o tanque. Não lave uma peça por vez. Caso use lavadora de roupa, procure utilizá-la cheia e ligá-la no máximo três vezes por semana;
Se na sua casa as roupas são lavadas no tanque, deixe as roupas de molho e use a mesma água para esfregar e ensaboar. Use água nova apenas no enxágüe. E aproveite esta última água para lavar o quintal ou a área de serviço;
Ao lavar a roupa, aproveite a água do tanque ou máquina de lavar e lave o quintal ou a calçada, pois a água já tem sabão.
Feche a torneira ao escovar os dentes, retirar a maquiagem ou fazer a barba;
O mesmo vale para a lavagem de louças. Enquanto os utensílios são ensaboados, mantenha a torneira fechada;
Não utilize jatos d'água para varrer calçadas e quintais;

VOCÊ SABIA?
Não atire objetos em rios, córregos ou no mar. O tempo de decomposição pode exigir muito esforço da natureza. Confira a tabela abaixo e verifique alguns materiais:

MATERIAL TEMPO DE DISSOLUÇÃO NA ÁGUA


Vidro>>> Mais de 10 mil anos
lata de alumínio>>> Mais de 1000 anos
Plástico>>> Mais de 100 anos
Lata de aço >>>Mais de 10 anos
Chiclete >>>Mais de cinco anos
Papel >>>Mais de três meses
Madeira >>>Mais de seis meses
Restos orgânicos>>> Entre dois e 12 meses




 
Blogger Templates