Eu sei que muita gente já passou por alguma situação de ânsia, curiosidade ou até mesmo ansiedade. É isso! A palavra certa é ansiedade.
Sabe quando você tá doida pra saber se passou na prova, ou se o namorado vai ligar e você fica olhando pro telefone com aquela cara de cachorro quando cai da mudança? É ansiedade mesmo. Não dá outra.
A tal da ansiedade é que mata a gente aos pouquinhos. Bem lentamente.
Você finge que não tá nem aí, mas tá. Finge que presta atenção na televisão, mas não presta nada. Se te perguntarem, você nem sabe o que está passando.
Pois é, estou me sentindo assim em relação ao resultado dessa biópsia.
Não sou hipocondríaca, não. Sou é azarada mesmo. Aliás, nunca vi uma pessoa sozinha ter tanto problema de saúde igual a mim.
Caraca! Tudo é comigo.
O tempo muda e quem fica rouca?
A chuva cai e quem fica resfriada? Caroço pra tirar do corpo já tirei um monte. Os tais dos nódulos. Isso é corriqueiro.
Minhas irmãs até que se preocupam, mas já sabem que é só mais uma das tantas que já
aconteceu comigo.
Já engessei pernas e braços um montão de vezes e sem ter quebrado nenhum deles. Aliás, meus ossos simplesmente não ficam em sintonia com o resto do meu corpo.
Já tive tendinite, epicondilite, tenho artrite, todo tipo de “ites”, hérnia de disco, cisto no pulso, mas tem coisas que já até deixei pra lá. Agora mesmo estou com os pulsos inflamados por uma tendinite de quervain e o que me importa se o que eu tive na semana passada foi mais preocupante?
Nem vou fazer fisioterapia que o ortopedista pediu. Suspendi tudo, até os antiinflamatórios, por causa desta bendita novidade que apareceu na minha mama esquerda.
Tenho procurado fazer todos os exames de prevenção que existem no mercado e check-up todos os anos, mas parece que as doenças não dão muita bola prá tudo que faço.
Elas simplesmente chegam e vão tomando de conta e não querem nem saber.
Em agosto do ano passado, fiz minha mamografia anual e não deu nada e a doutora ainda me mandou voltar daqui a um ano, que seria em agosto de 2010.
Nem deu tempo. Em maio já tava esbodegada de novo. À toa. Sem aviso. Por nada.
Nada mesmo.
Tem vezes que acho que minha irmã Leila é que tá certa. Nem esquenta a moringa. Corre na hora que o calo aperta e o resto do ano curte a vida tomando uma cervejinha. Eu só faço é tomar remédio o ano todo pra tudo é quanto é coisa.
Pra ter uma idéia de como é a coisa, uma vez eu estava lavando a louça calmamente, cantando e conversando com meus pratos, quando minha perna começou a doer.
E eu a aliviei e suspendi um pouco e forçava a outra pra desencantar.
Fui fazendo esses movimentos que não adiantaram de nada e quando vi, tive de parar minha diversão e deixar a louça ensaboada e me sentei um pouquinho no sofá e deixei as pernas pro alto em cima de uma almofada prá ver se a dona perna parava de doer. Rapaz... Quando eu olhei pros meus dedinhos dos pés estavam tão gordos e tão inchados que eu assustei. Eu pensei: _Ué, que isso?
O engraçado é que quando cheguei ao ortopedista, ele era muito brincalhão e perguntou se eu tinha pulado de algum lugar alto e caído de mau jeito ou se eu jogava basquete ou vôlei e tinha dado pulos com pisadas fortes no chão. Eu achei que ele tava de sacanagem com a minha cara.
Dona de casa não pula de lugar alto, a menos que vá cometer suicídio, muito menos tem tempo pra jogar vôlei e basquete então hein... com a minha altura, ah.. vá.
Tive de engessar a perna todinha até a coxa e ainda sai de cadeira de rodas do hospital porque o gesso tava úmido e pesava toneladas.
Meus filhos ainda eram pequenininhos e o problema foi maior quando chega em casa, o marido tem que se virar pra ver janta, banho nas crianças, etc.etc...
Bem, essa foi só uma das vezes que me aconteceu coisas assim que parecem que vem do além.
A zuação da hora agora é a biópsia que eu fiz dia 16, não que eu não tenha já feito outras, pois já é a quarta. Mas as outras eram do cotidiano. Tinha que ser feita porque é de praxe tirar nódulos e verificar se são benignos, e a grande maioria é mesmo.
Aquelas eu nem me incomodei em querer ver resultado porque eu tinha uma certeza dentro de mim de que não era nada demais.
A mesma certeza eu não estou conseguindo ter agora porque eu não estava doente, não tinha sido operada e não esperava por mais nada de doença nas mamas porque já as operei em 2003 e estou fazendo acompanhamento anual e sempre está tudo bem.
Sou consciente que existem vários doenças nas mamas que simulam um câncer e que todos nós estamos sujeitos a passar por isso.
Sei também que tenho que ser otimista e também saber esperar.
Mas estou ansiosa e não posso fazer nada pra mudar esse quadro triste de minha existência.
Sei também que preciso pensar no caso de ter uma notícia ruim. Tenho que me preparar para o que vier e aceitar numa boa seja lá o que for.
Parece que não, mas os dias estão mais longos, ainda mais que o inverno chegou. Ou serão as noites que estão mais longas? Sei lá, mas parece que o tempo parou e o dia não passa, o relógio não anda, o sol não se esconde, a lua não se mexe.
Gente desculpe a franqueza com que falo com vocês, mas eu precisava desabafar e aqui ainda é o melhor lugar para isso.
Tomara que vocês deixem comentários desta vez, porque estou precisando, podem ter certeza.

Mas mudando o rumo da prosa, vocês viram o que o técnico da França fez com nosso colega Parreiras?
Agradeço a você que chegou até aqui e desejo de coração que você tenha uma semana pra lá de abençoada e vê se não esquece hein, sexta-feira tem Brasil e Portugal e não sei não, mas Portugal ta jogando um bolão.

Dia 29 de maio, minha vida começou a tumultuar.

Depois de uma tranquila noite de sono, acordei com uma coceira no seio esquerdo e de imediato pensei que um inseto tivesse me mordido enquanto eu dormia.

Levantei-me e fui até o banheiro escovar os dentes e aproveitei passei álcool na mama, para ver se melhorava a coceira.

Conforme o dia passava, além da coceira não sumir, a mama estava quente e dolorida e ainda por cima, apareceu uma vermelhidão em volta da auréola e a mama não parava de doer.

À tarde ela já tinha inchado o suficiente para que eu percebesse que estava duas vezes maior que a outra. O sutiã já me incomodava e eu tive que colocar um top de ginástica para aliviar o peso que já me incomodava.

Graças a Deus, tenho um plano médico e liguei para várias clínicas, procurando me consultar com um mastologista, até encontrar um que pudesse me atender e ver o que estava acontecendo.

Nessa altura do campeonato já estava achando que o álcool que passei para matar a coceira, pudesse estar me dando alergia.

Consegui uma consulta para o dia 31. Seria o dia 30 um dia de melhoras ou pioras e eu não poderia fazer nada a não ser esperar.

Houve piora e uma secreção escura começou a sair dele, manchando meu sutiã e me deu uma dor no corpo, uns calafrios e muita dor de cabeça. Tomei paracetamol e dia 31 à tarde fui à consulta.

Quando cheguei ao consultório já apoiava minha mama com uma das mãos, pois o inchaço era grande e ela estava quente e pesada. Parecia que tinha uma laranja dentro da minha mama e quando eu a soltava pesava e doía de um jeito que eu não conseguia suportar.

O Doutor me solicitou uma ecografia de emergência e pediu que eu retornasse assim que pegasse o resultado. Me receitou também Keflex de 6 em 6 horas por 10 dias e miloxican a cada 24 horas por 7 dias.

O feriado atrapalhou e retornei no dia 4 de junho, após passar um dos piores aniversários da minha vida. Com dor, me entupindo de antibióticos e com um resultado na mão, não muito animador.

O resultado foi este: presença de imagem anecóica, retro areolar bilateral sugestiva de ectasia ductal. Presença de imagens nodulares, anecóicas, de contornos nítidos e regulares, limites bem definidos e pequeno reforço posterior assim distribuídas: mama direita - JQQ externos, medindo 0.55x0. 38cm, mama esquerda: JQQ externos aglomerados, medindo 1.4x0.76x0.83cm. Notas: Presença de massa heterogênea, predominantemente hipoecóicas, entre mesclada por imagens anecóicas, hipervascularizadas ao Doppler, ocupando toda a região retro-areolar da mama esquerda. Ca inflamatório?? Aglomerado de cistos em mama esquerda. Cisto simples na mama direita. Ectasia retro areolar bilateral. BiradsIVc.

Foi solicitada uma mamotomia da mama esquerda para retirada do tecido e massa para avaliação, no qual ficou marcado para o dia 16 próximo. Na clínica avisaram que eu fosse de blusa folgada no dia do exame, com acompanhante e desde já alertaram que não poderei mexer os braços por 5 dias a partir desta data. Então terei que ficar quieta. Já sabem que eu não posso digitar, então meu blog ficará pelo menos 5 dias paradinho.

Após 15 dias receberei o resultado da biópsia e então saberei o que fazer dali em diante. Por enquanto, somente esperar e tentar aliviar as dores até Deus sabe quando, pois mesmo com essa montoeira de antibióticos que estou tomando, a mama ainda está dolorida e endurecida.

Quero contar o resultado da biópsia, esperando boas notícias. O que me preocupa no momento é a mamotomia que não é nada fácil de aguentar.

Amanhã é outro dia e por enquanto só posso esperar.

Estou vivendo sob a suspeita de um câncer. E embora não queira pensar, fico pensando todas as noites qual será o resultado. Mas, como já dizia minha mãe: Peru é que morre de véspera. Vou ouvir bastante músicas bonitas e ver televisão nesses 5 dias pelo menos, embora eu não goste muito, mas estou sem opção.



Essa postagem está postado em outra data. Mas, gostaria de deixar junto com essa para saberem o resultado  de tudo afinal.



Viu só? Não era Cancer !


     Bom dia meus leitores e amigos. Essa semana foi um pouco tumultuada devido ao tanto de acontecimentos que pairaram por aqui. Fiquei presa a um monte de tarefas que não tinham a ver com meu blog por isso demorei a voltar. Mas o que importa é que as coisas melhoraram e a parte melhor é que não tenho Câncer, como o médico estava suspeitando, devido ao resultado da última ultra-sonografia que fiz da mama.
     Fiz a mamotomia no dia 16 de junho e tomei keflex, recomendado pelo Doutor de 12 em 12 horas, por cinco dias. Não fiz nenhum esforço físico nem levantei os braços durante esses dias, porque são os mais importantes para que tudo dê certo e não rompa os pontos, nem cause nenhuma inflamação. Graças à Deus não senti nenhuma dor, nenhum desconforto e no mesmo dia que retornei da clínica já estava bem.
     Somente a espera de 15 dias por um resultado bom ou ruim de uma biópsia, fez com que eu tivesse dores de cabeça quase que diariamente. Mas dia 30 o resultado já estava em minhas mãos e fui logo abrindo e lendo para acabar logo com a minha ansiedade. E as conclusões foram descritas assim: Hiperplasia ductal típica; ductos dilatados (múltiplos); metaplasia apócrina; macro e microcistos.
     A princípio entendi mesmo sendo leiga em assuntos médicos que não era Câncer, senão o diagnóstico seria outro do tipo Ca... como estava descrito na usg. Pesquisei no Google todas as descrições acima e em todos os sites que li, diziam ser disfunções da mama ou Disfunções benignas da mama. Como eu só iria no dia 5 à consulta mostrar a biópsia achei melhor investigar para não levar nenhum choque com o que ele teria para me falar.
     Foi isso mesmo que o Doutor me disse assim que entreguei o resultado nas mãos dele. Ele leu e falou exatamente o que li nos sites. Disse que não era nada demais, apenas que minhas mamas estavam apresentando disfunções (funções anormais) e que por isso vieram a causar uma inflamação. Meus ductos restantes estavam fazendo isso, porque quando eu operei as mamas, apenas os ductos principais foram retirados e não todos. Então o restante que sobrou tende a causar esse tipo de inflamação quando os ductos se entopem. Ele disse que a maior causa disso é o fumo e é uma disfunção benigna e que é reincidente (pode voltar), mas que eu não me preocupasse com mais nada e que voltasse a fazer os exames de rotina daqui a um ano.
     Disse também que se fosse hiperplasia ductal atípica, seria ruim e teria de operar as mamas, porque essa disfunção tende a malignizar, que não era meu caso.
     Saí de lá satisfeita e com outro semblante no rosto. Porque melhor do que fazer consultas no Google é o médico falar pra você que tudo que você leu é verdade, já que nem tudo que tem na Internet é válido. Mas foi bom. Valeu a pena.
     E como fiquei cinco dias de repouso absoluto e depois mais 15 sem pegar peso, nem fazer estripulias, por mais que meu marido e meus filhos ajudassem, não é a mesma coisa. A casa estava precisando de um trato melhor, mais meu e então fui ralar um pouco depois de tudo resolvido.
     E aqui estou eu contando o que de fato aconteceu. Por isso sempre é melhor procurarmos um médico e fazer os exames que se pede, mesmo que sejam doloridos e enjoados.
    





São Paulo - A Skol apresenta ao mercado neste sábado (15) as "Latas Torcedoras", que falam e torcem pelo Brasil. A iniciativa, lançada nacionalmente, integra as ações da Skol durante a competição mundial.


 Todas as notícias de Marketing Desenvolvida com tecnologia foto sensível, as latas "falantes" têm o mesmo visual e peso de uma lata de 350 ml e estão distribuídas aleatoriamente em meio à produção nacional do período da competição mundial. São cinco gritos diferentes de torcida.

A novidade, fruto do intercâmbio de informações com equipes de inovação instaladas diferentes partes do mundo, como na China, Brasil e Estados Unidos, funciona quando o consumidor abre a lata. A penetração da luz ativa o dispositivo que faz a embalagem "falar". É a primeira vez que essa tecnologia é usada no País. Serão 150 mil espalhadas em todo o País. A embalagem foi produzida pela F/Nazca e os rótulos pela Design Absoluto.

O tema "falante" irá permear toda a comunicação da marca. Desenvolvido pela F/Nazca, o filme "Hermanos", de 30", traz uma situação inesperada de torcedores se preparando para ver o jogo com a Skol. Ao abrir uma latinha, os "hermanos" são surpreendidos com a "lata falante" que torce e grita pelo Brasil. Os argentinos então afogam a lata no balde de gelo.

A cena seguinte é a fábrica da Skol, na qual um funcionário revela ao chefe que um carregamento de produtos foi enviado à Argentina por engano. O personagem lamenta pelas latinhas.

Além do filme para TV, estão previstas parcerias inéditas com a Bon Gelo e mídias exclusivas nos pontos-de-venda para estabelecer uma interação direta com os consumidores. Também foram produzidos spots, ações na web e peças para outdoors e detectores de entradas.
Olá bom dia meus leitores de coração. Me inspirei no dia dos namorados para fazer uma mensagem cute, agradável e se vocês gostarem podem copiar aqui ou no youtube, clicando em incorporar, logo abaixo do vídeo. Mande a mensagem para sua ou seu namorado e desde já desejo um Feliz Dia de São Valentim a todos vocês.










 
Blogger Templates