Fonte: https://www.facebook.com/baudavidaoficial/photos

barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif
barrinhas photo:  78b.gif

barrinhas photo: 78b.gif


Aviso:
Tem mais um monte de molduras 
belíssimas e  novíssimas 
pra você que gosta.
Clica na página de Molduras.

barrinhas photo:  78b.gif
Você Aprende . William Shakespeare


 Depois de algum tempo, você aprende a diferença, 
a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. 
E você aprende que amar não significa apoiar-se, 
e que companhia nem sempre significa segurança. 
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. 
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. 
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, 
porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos,
 e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. 
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. 
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... 
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, 
ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. 
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. 
Descobre que se levam anos para se construir confiança 
e apenas segundos para destruí-la, 
e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. 
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
 E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.
 E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
 Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam,
 percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada,
 e terem bons momentos juntos.
 Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, 
por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, p
ode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, 
mas nós somos responsáveis por nós mesmos. 
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo,
 mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. 
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão,
 e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade,
 pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados. 
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. 
Aprende que paciência requer muita prática. 
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. 
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. 
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. 
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens,
 poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
 Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva,
 mas isso não te dá o direito de ser cruel. 
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, 
não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, 
pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. 
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. 
Aprende que com a mesma severidade com que julga,
 você será em algum momento condenado. 
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, 
o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. 
Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, 
ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. 
E você aprende que realmente pode suportar... 
que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. 
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!

barrinhas photo:  78b.gif

Não importa onde você parou,
em que momento da vida você cansou,
o que importa é que sempre é possível
e necessário "Recomeçar".
  Recomeçar é dar uma nova
chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida
e o mais importante:
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado.

Chorou muito?
Foi limpeza da alma.

Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.

Sentiu-se só por diversas vezes?
É por que fechaste a porta até para os outros.

Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora.

Pois é!
Agora é hora de iniciar,
de pensar na luz,
de encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado, diferente?
Um novo curso,
ou aquele velho desejo de apender a pintar,
desenhar,
dominar o computador,
ou qualquer outra coisa?

Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão
de meu Deus te esperando.

Tá se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou
com o seu "período de isolamento",
tem tanta gente esperando apenas um
sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza nem
nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado,
até a boca ficar amarga.

Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar
novos desafios.

Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto,
queira o melhor do melhor,
queira coisas boas para a vida.
pensamentos assim trazem para nós
aquilo que desejamos.

Se pensarmos pequeno,
coisas pequenas teremos.

Já se desejarmos fortemente o melhor
e principalmente lutarmos pelo melhor,
o melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da Faxina Mental.
Joga fora tudo que te prende ao passado,
ao mundinho de coisas tristes,
fotos,
peças de roupa,
papel de bala,
ingressos de cinema,
bilhetes de viagens,
e toda aquela tranqueira que guardamos
quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente,
esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida,
para um novo amor.

Lembre-se somos apaixonáveis,
somos sempre capazes de amar
muitas e muitas vezes.
Afinal de contas,
nós somos o "Amor".

barrinhas photo:  78b.gif


Mude,

mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente, observando com atenção
os lugares por onde
você passa.

Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.

Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.

Durma no outro lado da cama...
depois, procure dormir em outras camas.

Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais...
leia outros livros,
Viva outros romances.

Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.

Aprenda uma palavra nova por dia
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores,
novas delícias.

Tente o novo todo dia.
o novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor.
a nova vida.

Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.

Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado...
outra marca de sabonete,
outro creme dental...
tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.
Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.

Troque de bolsa,
de carteira,
de malas,
troque de carro,
compre novos óculos,
escreva outras poesias.

Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.

Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas,
outros cabeleireiros,
outros teatros,
visite novos museus.

Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um outro emprego,uma nova ocupação,
um trabalho mais light,
mais prazeroso,
mais digno,
mais humano.

Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.
Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas,
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.
Só o que está morto não muda !

Repito por pura alegria de viver:
a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não vale a pena!!!!



barrinhas photo:  78b.gif






SE EU MORRER ANTES DE VOCÊ

Se eu morrer antes de você, faça-me um favor:
Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus.
Se não quiser chorar, não chore;
Se não conseguir chorar, não se preocupe;
Se tiver vontade de rir, ria;
Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão;
Se me elogiarem demais, corrija o exagero.
Se me criticarem demais, defenda-me;
Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam;
Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo...
E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase:


-"Foi meu amigo, acreditou em mim e sempre me quis por perto!"
Aí, então derrame uma lágrima.
Eu não estarei presente para enxugá-la, mas não faz mal.
Outros amigos farão isso no meu lugar.
Gostaria de dizer para você que viva como quem sabe que vai morrer um dia, e que morra como quem soube viver direito.
Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.
Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu.
"Ser seu amigo, já é um pedaço dele..."


barrinhas photo:  78b.gif



 ontem eu estava estava assistindo televisão, uma coisa rara que faço em minha vida e fiquei rindo de um desenho do coiote que fica atrás do papalégua e nunca consegue pegar o danado do bicho. É um desenho que não tem fim. Igual o Tom que nunca não pega o Jerry. Quando pega, alguma coisa dá errado e eles voltam a estaca zero. Faz parte. O desenho é assim e ponto final. E não sei porque me vieram lembranças de quando eu era criança e morava em Honório Gurgel. Estávamos todos meus coleguinhas da mesma idade, Regina, Minhas irmãs, Lairton, Roberto, Alex, Ivam , Mocinha e Menininha, Gina etc.... Não me lembro do que estávamos brincando mas estávamos em frente a casa do dona Glorinha mãe do Renato e Rafael e Luizinho. A brincadeira de repente acabou porque passou por nós uma raposa correndo e atrás dela já haviam uma penca de crianças correndo atrás. Gente, não é todo dia que aparece uma raposa em um morro, ainda mais de dia e agente não poderia ficar fora dessa. Todos os meus colegas inclusive eu corremos atrás da raposa. Eu nem sabia pra a gente tava fazendo aquilo. Só que ela foi lá pra trás da casa do Dona Ondina, justo onde termina a rua e forma um abismo que olhando lá de cima se veem as casinhas pequenas lá embaixo. Só que pela lateral do quintal da dona Ondina tinha cercas e quase que metade das crianças voltaram e desistiram. Foram aquelas que já tinha vindo de longe e algumas mais medrosas que não queriam cair no precipício. Mas eu, Mocinha Menininha, Nelsinho, Ivam e não lembro mais quem agarramos na cerca sem olhar para baixo, tocava o pé onde dava e suada, suja e toda corajosa, lá fomos nós e conseguimos passar pelo abismo se pendurando na cerca da dona Ondina que hoje eu posso dizer que tava firme. A raposa já estava com a língua pra fora mas não parava de correr e lá ia a gente atrás dela. Mais alguns acabaram desistindo e voltando para casa com medo da mãe bater e outros porque estavam cansados mas eu não tinha reparado ainda nisso porque eu só corria atrás da raposa e não tirava os olhos dela pra ver por onde ela ia. Quando eu dei por mim eu estava no meio de um povo que eu não conhecia e que começaram a cercar a raposa de todo jeito. Apareceram homens já adultos, um bando de mulheres gritando pelas crianças, mandando elas irem pra dentro e um homem do nada veio com uma rede de pescar, que os outros chamam de tarrafa, acho que é isso e embolou a danada da raposa todinha ali. Foi então que eu parei e respirei com dificuldade de tão cansada e aí eu reparei que da minha turminha não tinha sobrado ninguém. Fiquei com medo. Sabia que minha mãe ia me bater quando voltasse porque eu estava em um lugar que eu não conhecia e nem sabia como fazer pra voltar. Me enchi de coragem e perguntei a uma mulher que estava com uma criança no colo e perguntei à ela que lugar era aquele e ela disse que era o Parque São Luis. Meus olhos já eram grandes mas tenho certeza de que ficaram bem maiores, porque eu conhecia aquele lugar de ouvir falar. Nunca tinha ido lá e é lógico que eu não ia saber voltar. Mas eu tinha que voltar para minha casa. estava com fome, sede e cansada e pra variar toda suja do barro de quando agarrei nas cercas e árvores pra não cair no abismo do fim da rua. Pedi a mulher um pouco de água e ela abriu a borracha que saia da bica e falou pra mim me virar. Estava deliciosa aquela água. Comecei a andar pelas ruas e via uma estrada passando lá no final, onde não tinha mais casas e corri pra lá achando que dali daria pra ver onde era minha casa. Não deu pra reconhecer nada. Meu coração começou a acelerar e fiquei com medo. Ali só passavam carros e caminhões e mais nada. Não tinha ninguém pra,mim perguntar nada, então resolvi voltar pro meio do povoado pra pedir informações. Falei o nome da minha rua e ninguém conhecia e falei a rua onde eu estudava aí sim um Cristão falou que sabia onde era. A rua dos Diamantes era onde a filha dele também estudava e ele me apontou a direção onde eu teria de andar sem parar, sem fazer curva, sem ir devagar porque era longe. Depois pra me apavorar disse que aquele lugar tinha muitos vagabundos e pra mim andar depressa senão eu só ia chegar à noite. Legal ele, nem me acompanhou depois dessa revelação macabra. Andei, andei, andei e olha que eu andei. Acho que nunca andei tanto na minha vida. Nunca tive tanta saudade da minha casa, nem estava mais ligando que minha mãe me desse uma surra contanto que eu achasse a minha casa e pudesse dormir na minha cama quentinha naquela noite. Quando o caminho que o homem me indicou estava quase acabando pulei de alegria. Eu conhecia aquele lugar. Estava em Rocha Miranda e mais um pouquinho eu chegaria lá na praça. Depois foi só achar a Rua dos Rubis, entrar na Diamantes e andar e andar e enfim cheguei na minha rua. Meus colegas traidores que me abandonaram ficaram tudo rindo de mim porque eles já tinham almoçado, tomado banho e sabiam que minha mãe estava há horas me procurando. E eles falaram na cara de pau que eu fui caçar uma raposa e que minha mãe ia me dar a maior surra. Minha mãe devia estar espumando em casa, pensando se batia com o cinto ou com a vara, ou sei lá com que. Xinguei todos eles, mandei pararem de rir porque eles eram tudo uns medrosos e disse que eu ajudei a pegar a raposa e eles nem viram. Contribui sim, já que os homens só viram a raposa porque eu corria e gritava pra ela parar e isso chamou a atenção dos homens. Depois que eles conseguiram pegar a danada, eles disseram que ia entregar no zoológico, mas pra mim eles iam comer ela ensopada. Fiz o sinal da cruz e entrei em casa. Estava tão cansada, tão cansada e tão suja que minha mãe ficou com pena de mim e falou: parece maluca garota. Você podia ter morrido, podia ter caido lá embaixo na barreira, poderia ter sido atropelada, Vai tomar banho que você tá horrível! Tomei banho quase dormindo. Almocei quase na hora da janta e depois me juntei aos amigos na esquina rindo muito e falando o tempo todo daquele dia. Acho que até hoje eles não acreditam muito nessa historia que eu vi pegarem a raposa, mas também, ninguem foi junto. Foi uma aventura. Hoje não consigo dar 3 passos e já tô cansada. Eta vidinha mais ou menos..






barrinhas photo:  78b.gif

.










































Sonhos
Peninha
Tudo era apenas Uma brincadeira
 E foi crescendo Crescendo, me absorvendo
 E de repente eu me vi assim
 Completamente seu...
 Vi a minha força
 Amarrada no seu passo
 Vi que sem você não tem caminho Eu não me acho
 Vi um grande amor Gritar dentro de mim Como eu sonhei um dia...
 Quando o meu mundo
 Era mais mundo
 E todo mundo admitia
 Uma mudança muito estranha
Mais pureza, mais carinho
 Mais calma, mais alegria
No meu jeito de me dar...
Quando a canção
Se fez mais forte
 E mais sentida
 Quando a poesia
Fez folia em minha vida
 Você veio me contar
 Dessa paixão inesperada
 Por outra pessoa...
Mas não tem revolta não
 Eu só quero
 Que você se encontre
 Ter saudade até que é bom
 É melhor que caminhar vazio
 A esperança é um Dom
Que eu tenho em mim
 Eu tenho sim
Não tem desespero não
 Você me ensinou
Milhões de coisas
Tenho um sonho em minhas mãos
 Amanhã será um novo dia
Certamente eu vou ser mais feliz...
Quando o meu mundo
Era mais mundo
E todo mundo admitia
Uma mudança muito estranha
Mais pureza, mais carinho
Mais calma, mais alegria No meu jeito de me dar...
 Quando a canção
 Se fez mais forte
 E mais sentida
 Quando a poesia realmente
Fez folia em minha vida
Você veio me contar
Dessa paixão inesperada
Por outra pessoa...
Mas não tem revolta não
Eu só quero
Que você se encontre
Ter saudade até que é bom
 É melhor que caminhar vazio
A esperança é um Dom
Que eu tenho em mim
Eu tenho sim
Não tem desespero não
Você me ensinou
 Milhões de coisas
Tenho um sonho em minhas mãos
Amanhã será um novo dia
Certamente eu vou ser mais feliz...(2x)

 barrinhas photo:  78b.gif





barrinhas photo:  78b.gif



















 


barrinhas photo:  78b.gif




barrinhas photo:  78b.gif


Clica na imagem duas vezes para ver melhor




barrinhas photo:  78b.gif


barrinhas photo:  78b.gif
 
Blogger Templates