Assim que João acordou,
Olhou pro lado não viu Maria
Os olhos dele se encherem de lágrimas
Olhou para a foto e foram só lástimas
Pegou um cigarro e acendeu
Telefone tocou, ele atendeu.
Não era quem ele queria
Queria ouvir a voz de Maria
Pegou sua foto e a beijou.
Nem lembra quanto tempo assim ficou
 Deu um gole na cachaça
Em vez de copo, usou uma taça.
 Aquela que Maria guardava,
Enquanto um dia especial não chegava.
 Depois de muito chorar,
João se vestiu e foi trabalhar
 Na rua um homem transtornado,
em seu peito um coração maltratado.
Cada moça que na rua ele via ,
lembravam do rosto de Maria
Seu coração disparava
E mais uma lágrima rolava.
 Lembrava dos planos que tinham
E tudo o que fariam
Mas Maria não mais voltaria.
Em casa ele jamais a encontraria.
Depois de um tempo na enfermaria,
O coração de Maria parou.
Os médicos até que tentaram, mas de nada adiantou.
Veio um médico e sua morte anunciou.
João quis morrer também!
Mas Deus não faz gosto a ninguém.
Teve de ser forte como soldado na guerra,
para deixar Maria debaixo da terra.
 Saiu dali sem saber
 O que da vida fazer
E enquanto a vida passa
João por ela ainda se arrasta.


 De Leliane Alencar 10/2011







0 comentários:

 
Blogger Templates