Tudo começou quando senti uma dor no pescoço. Então  fui ao Doutor Jaime, ortopedista, dar uma olhadinha na coluna. Ele me pediu raio-x, ecografia e por fim uma ressonância magnética que eu enrolei o mais que pude pra não fazer porque tinha medo de entrar naquele tubo e ficar entalada ou acabar a luz (tenho horror de escuridão) e quando não pude mais enrolar ,  porque eu marcava o exame e desmarcava, uma atendente me advertiu que o pedido médico só era válido para 30 dias e o prazo estava acabando e eu perderia a consulta e teria que remarcar tudo que já tinha feito.

Então como sou medrosa, mas não burra, fui.
Orei pra todos os santos, respirei fundo e fiquei lá na máquina enjoada, com os olhos fechados, rezando, torcendo pra tudo acabar rápido. Eu preferia que o médico me passasse duas Injeções por um dia  a ter que ficar naquela coisa ".
Mas, acabou.

Peguei o resultado, fui ao ortopedista que olhou tudo direitinho e falou: "Olha, dona Leliane  sua coluna está terrível, com hérnia de disco na região do pescoço e vai precisar fazer fisioterapia, mas .... apareceu um nódulo na tireóide e vou te encaminhar para o endocrinologista ".

Danou-se.

Além de ter estragado um pescoço, ainda tinha um caroço lá dentro. Era só o que me faltava.

Fui ao Doutor Jonatas, endocrinologista que me pesou antes de tudo, preencheu minha fichinha de "nova gordinha no pedaço" e olhou todos os exames que eu tinha levado. Pediu uma biópsia da tireóide e me encaminhou para o cirurgião da cabeça e pescoço e aí começou uma novela que parecia que não tinha fim.

Marquei a biópsia e fui na consulta com o Doutor Gustavo, cirurgião, que me pediu exames de sangue, ecografia da tireóide e cintilografia. Mais essa agora. Foi uma saga. Eu não parava o rabo em casa. Parecia que tinha comido perna de cachorro. Só vivia em médicos, em Consultórios, Exames, um "saco". Até me esqueci da fisioterapia. Remédio ninguém me receitou.
A cintilografia foi outra burocracia. Levou 15 dias só para o meu plano médico autorizar se eu poderia fazer ou não. Depois de autorizado e marcado, tive de ir em um dia para tomar contraste no outroe  dia retornar para fazer o exame. Depois mais 10 dias para saber resultado.

Depois de todos os exames prontos voltei ao Doutor Gustavo, cirurgião e ele olhou todos os resultados, e disse que tinha dado uma punção "não conclusiva", mas que estava tudo bem e que não era só um nódulo que eu tinha, mas sim 3. Mas,me explicou que eles são pequenos e que não chegam a 2 cm de comprimento E que eu não ia precisar ser operada por causa disso. Ufa! Que alívio! Pelo menos isso ... Falou que eu tinha que tratar era do que meu colesterol que estava alterado nos resultados de Sangue. Me pediu que eu retornasse ao Endocrinologista e fosse tratar disso e não esquecendo da hérnia de disco no pescoço que também merecia uma atenção.

Só que eu precisava dar um descanso. Estava enjoada de ir pra lá e pra cá, de médico em médico e dei um tempo com isso.

Agora, depois dois meses, a relaxada aqui com a saúde, tomou vergonha na cara e iniciou seu processo de cuidar melhor dela e retornou ao endocrinologista que olhou todos os exames que o cirurgião havia pedido e quando ele olhou o exame de sangue, ficou sério e falou que eu deveria ter voltado logo e ter me cuidado, porque se naquela época já estava com os níveis de trigliceridios e colesterol altos, imagine agora, dois meses depois sem nenhum tipo de tratamento.

Me receitou 2 remédios diferentes para baixar os danados do colesterol no Sangue que foi Lipless depois do almoço e depois Clinfar para depois do jantar.Até rimou.

Mas não foi só isso. O pior de tudo mesmo, foi quando ele disse que estava proibido Açúcar para mim e que eu usasse adoçante. Que horror! Logo eu que tenho "tara" por doces. Sem eles não entendo como viver. Todos os dias como doces e em grande quantidades.  Amo todos eles e fui até apelidada de "formiguinha", de tanto comer doce. Para mim isso foi o maior pesadelo.

Me cortou batatinhas fritas, carnes vermelhas, macarrão, pizzas, pode? Tudo que é bom teve que sumir do meu cardápio como hamburger, linguiça, carne de porco, ovos, biscoitos doce, bolos. Só sobrou uma tristeza e uma jornada diferente na minha vida.

Sou obediente aos médicos e passei na farmácia, comprei meus remédios, um adoçante zero cal, bolachas de sal e água, pão integral e nesse mesmo dia resolvi mudar.

Tenho força de vontade o suficiente pra fazer esse tal de triglicerídios sumir da minha vida, do meu sangue. E se Deus me ajudar daqui a pouco estarei legal e ainda de quebra com um corpinho mais fininho.


0 comentários:

 
Blogger Templates