Parece até brincadeira, mas não é. Ele voltou! Bastou chover por dois dias e não sei como, mas ele voltou. Quem? O sapo gordo.
Desta vez foi o ó do borogodó.
Sábado, choveu a tarde toda, a noite inteira e quando fui verificar se havia alguma coisa para guardar antes de fechar as portas e dormir, levei um susto. Lá estava ele. Tive o mesmo pensamento de antes. “Não acredito”.
Bem, o sapo gordo, virou sapo doméstico e acho que tem faro igual de cachorro. Como ele pôde voltar direitinho para o meu quintal depois de tantos dias e tantas noites e de ter sido deixado tão longe?
Não sei mas o plano D vai ter que ser colocado em ação. Mas eu não tenho plano nenhum e por enquanto estão os três sapos novamente morando na minha garagem.
Fazer o que né? Para tudo há uma explicação. Por enquanto eu não achei nenhuma, mas acredito que alguma irá aparecer.



1 comentários:

Roberta disse...

O problema aqui não é sapo, é calango. A Jenny sempre pega os maiores calangos da parede, bate, bate, bate, arranca o rabo dele e depois enjôa. e sempre deixa o bicho bem no cantinho da minha copa. Eu costumo tirar com a vassoura mas esses dias ela trouxe um tao grande que quem tirou foi Luciano.

 
Blogger Templates