Chegamos ao fim.

Fim do túnel,

Da vida,

De uma vida infeliz.

Fim da infelicidade colhida,

Da colheita de tempos ruins

De contatos ruins, mal queridos,

Diálogos encerrados,

Da vida desgastante.

Cansaço das esperanças, sempre adiadas,

Nunca vindas.

Esperanças inúteis nutridas.

Chegamos ao fim.

Fim de reconciliações,

Quem sabe um inicio de uma vida enfim com sorrisos.

Sorriso que não houve.

Fim de um tempo desperdiçado

Mal usado.

Usado somente para ferir.

Ferimentos que nunca saram,

da doença chamada desunião.

Aparências foram mutiladas,

duas vidas despedaçadas.

Fim de uma espera no nada.

O nada éramos nós dois.

Não temos mais um ao outro.

Acho mesmo que nunca nos tivemos.

Uma vida que se arrastou e que se foi.

O tempo se passou e nada mudou.

Por isso chegamos ao fim.

Chegamos ao fim e isso é bom.

A idéia de um novo começo é bem vindo.

Saber que ainda podemos voltar a sorrir.

E que não custa tentar.

Saber que estamos no caminho agora certo.

Que agora tudo pode dar certo.

Não precisaremos mais chorar,

por um monte de coisas banais.

Banalidade foi termos sonhado,

com dias melhores que nunca vieram.

Com sonhos que foram desfeitos.

Lágrimas derramamos.

Banalidade, insistir no errado,

Sem nos permitirmos mudar.

Banalidade é achar que não vale a pena sonhar.

Os Sonhos nos ergue pra vida.

Uma vida prá se viver!

E ainda que eu caia,

Que eu erre novamente,

Que eu chore.

Não lamentarei se ainda me magoar.

Remendarei os trapos de vida,

que ainda me restam.

Colarei meu coração quebrado,

Mas viverei...

Chegamos ao fim.

Fim de ilusões contidas,

De tropeços e tombos,

Fim de um mundo hipócrita,

Onde o amor jamais existiu.








1 comentários:

dado.pag@hotmail.com disse...

Minha amiga fique feliz em ler seu comentário em minha página. E mais feliz ainda em saber que vc esta ja faz um ano neste universo maravilhoso. Voce pode sempre contar com este amigo aqui, apesar de eu ter pouquissimo tempo na internet. Um grande abraço amiga do coração.

 
Blogger Templates