O beija-flor
O sol nasceu, brilhando no alto do céu. Os pássaros então se puseram a bailar felizes, em meio às nuvens brancas flutuantes. O verde das plantas, iluminados pelos raios do sol, coloriam o horizonte com todo o verde da minha esperança. Respirei fundo, sentindo o cheiro da terra ainda molhada pelo orvalho da madrugada que passou. Mais uma em que não te vi. Temi que um dia de tanta beleza, não merecesse meu olhar tristonho... Não foram assim meus dias passados. O beija-flor pousou na flor, beijou-a e voou. E eu fiquei a observá-lo. Voou livre, liberto para longe e se foi. A flor que mais parecia morta não fosse sua beleza, não se manifestou e ali parada ficou. Tal qual fiquei no dia em que você se foi.
Com um beijo, me disse adeus e nunca mais voltou.

0 comentários:

 
Blogger Templates