3 de abr de 2010

ô vidinha mais ou menos

Como já dizia meu velho amigo Daniel "êta vidinha mais ou menos. Cada uma que acontece que vale por duas. Uma coisa que me deixa danada da vida é gente de lua, tipo duas fases. É gente que ri prá você hoje e amanhã você vai cumprimentar e a pessoa tá com aquele bicão que nem te olha. Você não é a razão do bico e nem sabe o que houve, mas você é vítima dela se ousar olhar mais de perto ou sorrir, ou sei lá o que. Outro dia desses, eu fui colocar o lixo lá fora porque já tava armando a maior chuva e uma vizinha minha que eu não vou falar o nome, porque vai que ela leia o blog, passou do meu lado, na minha cara e eu a cumprimentei e a porcaria da mulher fingiu que nem me viu, é mole? Baixou a cabeça, olhou para os pés, coçou dentro da bolsa e foi-se. Dá vontade de sacudir a pessoa e perguntar se ele ta´cega ou o quê? Mas nada como um dia atrás do outro. E olha que eu nem gosto de vingança. Mas de vez em quando a gente tem que apelar que e prá ver se a outra toma um chá de cimancol. E chegou o grande dia. Porque uma hora ele chega e eu tava toda distraída lavando a calçada, lá quase no meio da rua e lá veio a cidadã novamente. Só que desta vez eu que fingi que não vi ninguém e continuei de costas na minha maior lavação e ela passou e resmungou um bom dia meio rouco, meio emburrado. Quase que eu nem ouvi. E fiz de conta que não ouvi mesmo. E ela se foi que nem olhou prá trás e entrou na casa dela. Não adiantou nada. Ela nem ligou. Quem liga prá essas coisas sou eu. E acredite, fiquei com mais raiva do que da outra vez. Raiva não, porque quem tem raiva é cachorro, eu fiquei foi chateada mesmo. Mas a vida é assim mesmo. Cheio de besteirinhas de vez em quando. No outro dia quando eu começo a pensar em tudo fico rindo de mim mesma. Das besteiras que acontecem no nosso dia-a-dia e que acaba me estressando, me apurrinhando, á toa. Começo a pensar em coisas mais sérias, tipo gente se acidentando, morrendo em hospitais, gente sendo presa e é tanta desgraça todo dia que eu chego a conclusão que tenho uma vida excelente e tô chorando de barriga cheia. Mas que eu fiquei danada da vida eu fiquei.